CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Pesquisador da Fiocruz traz alerta para evitar a 2ª onda

Defensora da cloroquina é pastora e contra união de gays

Stella Immanuel chamou a atenção do presidente Donald Trump e da popstar Madonna

Rafael Ramos - 30/07/2020 16h43 | atualizado em 30/07/2020 18h09

Médica e pastora, Stella Immanuel é defensora da cloroquina Foto: Reprodução

A médica Stella Immanuel virou pauta na discussão sobre o uso da cloroquina no tratamento contra o coronavírus. Defensora do medicamento, ela chamou a atenção até mesmo do presidente americano Donald Trump e de seu filho, que teve a conta do Twitter suspensa por compartilhar o vídeo em que a médica afirma que a hidroxicloroquina é a cura para o coronavírus. A cantora Madonna também foi censura pelo Instagram ao compartilhar o mesmo conteúdo.

Formada em Medicina pela Universidade de Calabar, na Nigéria, Stella é pastora e fundadora do Fire Power Ministries, localizado em Houston, no estado americano do Texas. Dona de um canal no YouTube, que conta com mais de 20 mil inscritos e mais de 1 milhão de visualizações, a médica é contra o casamento gay e acusa a comunidade LGBT de promover um “terrorismo homossexual”.

Bastante atuante nas redes sociais, assim como tem sido a tendência entre os conservadores, como o presidente Jair Bolsonaro, Stella declarou que Jesus Cristo destruiria os servidores do Facebook depois que a rede social removeu o vídeo em que ela afirma que curou 350 pacientes da Covid com a cloroquina. Ela disse que “o Facebook não é maior que Deus”.

Leia também1 Médicos defendem cloroquina contra Covid-19 nos EUA
2 Médica é atacada por defender cloroquina e pede ajuda
3 Médica que salvou 350 pessoas apela por uso da cloroquina
4 Guga Chacra zomba de médica referência em cloroquina
5 Filipe Martins alerta: ‘Médicos estão sendo censurados’

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo