Leia também:
X E-book Jejum Segundo Daniel já está disponível na MK Books

De delegado a missionário: ‘Hoje eu tiro as pessoas das prisões’

Tim Leathers deixou a profissão para se dedicar às missões urbanas ao lado de sua esposa, Tami

Thamirys Andrade - 09/12/2020 18h18 | atualizado em 09/12/2020 18h19

tim e tami leathers, delegado larga profissão para ser missionário
Ex-policial trabalha na recuperação de mulheres vítimas das drogas ou ex-prisioneiras Foto: Reprodução

Tim Leathers, de 56 anos, deixou sua profissão como delegado para se dedicar às missões urbanas ao lado de sua esposa, Tami. Juntos, os dois estão à frente de um abrigo nos Estados Unidos para mulheres em transição de volta à sociedade depois de serem debilitadas por drogas ou encarceradas.

– Passei 15 anos e meio colocando pessoas na prisão. Agora estou tirando as pessoas das suas prisões – refletiu Tim, em entrevista ao site AG News.

Tim e Tami se casaram em 1989, e começaram a servir como pastores de jovens na Bethel Church, congregação da Assembléia de Deus em Rock Island, Illinois. Em 2002, Tim se tornou pastor na Heartland Fellowship Church, localizada na pequena cidade de Wilton, Iowa, com pouco mais de 2.800 habitantes. Logo ingressou na reserva policial local e, aos 40 anos, tornou-se policial em tempo integral. Levou apenas um ano e meio para ser nomeado como delegado. Sempre atuando como pastor em seu tempo livre, Tim aproveitou a oportunidade para ministrar fora das paredes do templo.

– Preciso estar com pessoas que são feridas diariamente, pessoas que estão em situações desesperadoras. Eu amava ajudar alcoólatras e viciados em drogas – disse.

tim e tami leathers, delegado larga profissão para ser missionário
Tim Leathers e sua esposa, Tami Foto: Reprodução

Depois de anos convidando pessoas em recuperação para ficarem em sua casa, Tim e Tami decidiram investir no sonho de abrir uma residência transitória para mulheres restabelecerem suas vidas após a dependência de drogas ou a detenção. Em 2019, abriram a Casa Lifehouse, com 560 metros quadrados. O casal vive em seu próprio apartamento, anexo à casa.

Hoje são missionários através do ministério de capelania, e abrigam quatro mulheres na casa de recuperação. Ao menos 12 devem fazer parte do programa que dura um ano. Elas são treinadas em cursos profissionalizantes e participam de cinco fases de aulas, todas ministradas por Tami. Gradativamente, elas retomam suas vidas, em passos que vão desde a retomada do uso do celular à conquista de empregos e pagamento de aluguel.

– Queremos treinar essas mulheres para que sejam capazes de fazer qualquer coisa, incluindo empregos que são tradicionalmente masculinos. Se elas forem autossuficientes, elas não irão voltar ao estilo de vida de onde vieram – declarou Tim.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.