Leia também:
X Desentulhe os poços

Cristão é condenado à morte por rejeitar o islamismo

Paquistão é o quinto país que mais persegue cristãos por causa de sua fé

Pleno.News - 09/09/2020 15h09 | atualizado em 10/09/2020 09h24

Cristão paquistanês é condenado à morte Foto: Portas Abertas

Um cristão chamado Asif Pervaiz, de 37 anos, foi condenado à morte nesta terça-feira (8) no Paquistão por causa de sua fé. Ele foi acusado de blasfemar contra o profeta do islã Maomé. A pena foi a sentença de morte.

Pervaiz foi denunciado pelo ex-supervisor de seu trabalho, uma fábrica de meias. Ele então foi preso em 2013 e tenta comprovar sua liberdade desde então. O projeto Portas Abertas soube da história do paquistanês e tentou ajudar o cristão. Nesta quarta, o projeto emitiu um comunicado informando que ele havia sido sentenciado.

– De acordo com Pervaiz, o supervisor o confrontou quando ele estava deixando o trabalho. Então, o cristão manteve a fé em Jesus, mas foi acusado de ter enviado mensagens blasfemando contra o profeta Maomé. O advogado de defesa de Pervaiz afirmou que o homem estava tentando fazer com que ele se convertesse ao islã – esclarece a nota.

O Paquistão é o 5º país na Lista Mundial da Perseguição 2020 e uma das principais fontes de perseguição são extremistas muçulmanos. Por isso, as leis de blasfêmia têm feito muitas vítimas no território. O caso da cristã Asia Bibi é um dos exemplos que ganhou atenção internacional. Após uma longa batalha nos tribunais, ela foi absolvida e precisou fugir do país para viver em segurança.

Leia também1 Cristãos têm auxílio negado no Paquistão por conta da fé
2 Bispo critica pe. Robson: "Não fomos feitos para dinheiro"
3 Quase 300 mi de cristãos são perseguidos no mundo
4 David A. R. White anuncia divórcio e pede: 'Orem por nós'
5 Recuperados da Covid-19 no mundo chegam a 9 milhões

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.