Cantores falam do equilíbrio entre carreira e pastorado

O desafio de lidar com as pessoas é um dos pontos principais do ministério pastoral

Rafael Ramos - 08/11/2018 15h24

Cantores falam sobre o desafio de equilibrar a carreira e a vida pastoral Arte: Pleno.News

Aos 43 anos, o cantor e pastor Chris Durán aceitou o desafio de criar uma igreja online para discipular pessoas através da internet. Assim nasceu a Online World Church, com mensagens transmitidas ao vivo pelo canal do cantor. Assim como ele, outros artistas conhecidos no meio gospel tentam manter o equilíbrio entre as agendas muitas vezes lotadas e o chamado ministerial.

Há um ano, Ton Carfi é vice-presidente da Comunidade Batista Hermom, em São Paulo Foto: Arquivo Pessoal

Consagrado ao pastorado há um ano, Ton Carfi é vice-presidente da Comunidade Batista Hermom, em São Paulo. Ele trabalha ao lado dos pais, apóstolo Canroberto Carfi e bispa Elizete Otaviano. Ton dirige um culto todas as segundas-feiras e também atua na área de evangelismo.

– O grande desafio é conseguir atrair as pessoas para Cristo principalmente pelo exemplo. Temos que ser irrepreensíveis, manejar bem a Palavra e tentar nos dedicar mais, pois as pessoas estão olhando para nós e, às vezes, imitam nossa conduta. Eu priorizo as segundas-feiras em nossa comunidade e deixo os outros dias para a minha carreira como cantor itinerante – explicou Ton Carfi ao Pleno.News.

Os pastores Samuel Silva e Denise Gonçalves são auxiliares da Nova Jerusalém no Sampaio (RJ) Foto: Reprodução/Facebook

O desafio de lidar com pessoas é um ponto abordado pela pastora Denise Gonçalves, do Ministério Nova Jerusalém. Ela foi consagrada há oito anos e é pastora auxiliar da Igreja Batista em Renovação Espiritual Nova Jerusalém em Sampaio, no Rio de Janeiro, ao lado do marido, o pastor Samuel Silva.

– Cada pessoa traz uma história e nem sempre a gente tem uma palavra como um psicólogo. Então a gente depende da misericórdia de Deus. Aprendi que o pastor é o cuidador e apascentar é cuidar de pessoas. Nós precisamos tomar cuidado para cumprir todas essas tarefas sem deixar nada a desejar – afirmou.

Léa Mendonça e o esposo são pastores da Nova Jerusalém na Ilha do Governador (RJ) Foto: Reprodução/Facebook

À frente da Igreja Batista em Renovação Espiritual Nova Jerusalém na Ilha do Governador, a cantora e pastora Léa Mendonça soma 37 anos de carreira sendo 18 deles no ministério pastoral. Atuando ao lado do marido, o pastor Sérgio Andrade, ela recorda que esse amor pelas ovelhas começou em um ponto de pregação em sua casa. Sem abrir mão de princípios bíblicos, Léa afirma que não há felicidade maior do que ver pessoas salvas e lares restaurados.

– Ganhar alma não é barato e assim vamos nós de conversão em conversão. Sérgio e eu somos uma equipe afinada. Sou cantora e tenho uma agenda bem cheia, mas ele está comigo todo o tempo. Não damos passos gigantes porque devagar também se vai longe. Mantemos um ritmo saudável e a família unida – ressaltou.

Na galeria, separamos exemplos de outros cantores que conseguiram unir a música e o amor pelas almas no chamado ministerial.

LEIA TAMBÉM+ Ana Paula Valadão realiza trabalho missionário no sertão
+ Escritora alerta sobre casos de depressão entre pastores
+ Caio Fábio: Como está, o que pensa e faz hoje

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.