Leia também:
X “Amanda Wanessa já é um milagre”, diz marido da cantora

Bispo critica nova Campanha da Fraternidade com temática LGBT

"Não fiquemos escutando coisas que não tem nada a ver com a nossa fé", orientou Dom Adair José

Pleno.News - 08/02/2021 10h38 | atualizado em 12/02/2021 15h45

Dom Adair José critica campanha da fraternidade
Bispo da diocese de Formosa, Dom Adair José Foto: Reprodução

A Campanha da Fraternidade 2021 tem recebido críticas por apresentar viés ideológico partidário em seu texto, e o bispo da diocese de Formosa, em Goiás, Dom Adair José, decidiu se posicionar. O líder religioso orientou os fiéis a não darem atenção a pautas “que nada tem a ver” com a fé cristã.

– Não fiquemos escutando coisas que não tem nada a ver com a nossa fé. Toda essa confusão com campanha da fraternidade… esquece isso! Isso não tem a menor importância para nós. Ele basta. É Cristo. Aqueles que querem velejar contra a doutrina da Igreja não terão as suas empreitadas bem-sucedidas. Quem está fora do rumo, quem não segue a Sagrada Escritura, a tradição e o magistério ordinário da Igreja bate com a cabeça no muro – afirmou o bispo durante a homilia.

Promovida tradicionalmente pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a cada quatro anos, a Campanha da Fraternidade traz como tema de 2021 “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor”, e como lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef. 2.14). O objetivo era promover o diálogo entre partes discordantes da polarização política.

O texto-base, contudo, trouxe temas escritos segundos as convicções políticas exclusivas da esquerda, utilizando termos como “discurso de ódio”, “fundamentalismo religioso”, “estrutura do patriarcado” e um trecho dedicado ao “movimento LGBTQI+”.

Para Dom Adair José, a teologia da libertação, que combina diferentes correntes de pensamento das ciências humanas e sociais aos evangelhos de Cristo, não tem dado frutos e impede as pessoas de se apegarem à “espiritualidade viva”.

– A teologia da libertação não tem dado frutos, e muita gente teima nisso e perde tempo pq não descobre a beleza do sagrado, de uma espiritualidade viva, e fica apegada às coisas passageiras desse mundo, sem olhar para o alto. Olhemos para Deus – finalizou o clérigo.

Leia também1 CNBB inclui temática LGBT na nova Campanha da Fraternidade
2 Bieber diz que sua vida foi salva por Jesus, e não pela religião
3 Escócia: Cristãos abrem processo contra restrições do governo
4 “Amanda Wanessa já é um milagre”, diz marido da cantora
5 Tecidos roxos citados na Bíblia são encontrados em Israel

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.