Leia também:
X Pastor reage a vídeo de Lula: ‘O Brasil não será comunista’

Bíblia perdida há 79 anos é devolvida a sobrevivente do holocausto

Antes de ser levada aos campos de concentração, família Leiter escondeu o Livro Sagrado

Thamirys Andrade - 28/08/2021 18h49 | atualizado em 28/08/2021 20h43

Susi-Kasper-Leiter-and-Jacob-Leiter-hold-family-bible.--e1629026743299-640x4001170x558
Susi Leiter ao lado de seu neto, Jacob Leiter

Há 79 anos, a família judia Leiter foi forçada por soldados alemãos a deixar sua casa em Oberdorf a fim de ser transferida para os campos de concentração. Antes de ir, porém, a família escondeu os bens que consideravam preciosos, incluindo uma Bíblia hebraica, na esperança de um dia reencontrá-los.

Diferente dos outros 28 membros de sua família, Susi Leiter, que conseguiu sobreviver ao terror do holocausto se tornando uma das crianças refugiadas nos Estados Unidos. Ela não imaginava, porém, que quase 80 anos depois, receberia a Bíblia de volta, em Nova Iorque, devolvida pelo Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos.

– Quando fomos notificados sobre a descoberta e a sobrevivência desta Bíblia, percebi que milagres podem acontecer. É uma nova conexão para meus filhos e netos, com a família Leiter cujo nome eles levam. Estou tomada por emoções e memórias e, ao mesmo tempo, muito grata por testemunhar isso – declarou ela, comovida, em entrevista ao Times of Israel.

O museu explicou que o Livro Sagrado foi encontrado por uma família em 1990 um sótão da velha casa em Oberdorf, por trás de uma parede dupla, junto de outros pertences dos Leiters. Foi apenas em 2017 que a Bíblia foi vendida para o historiador de arte alemão Gerhard Roese, e mais tarde, colocada em exibição na sinagoga local de Oberdorf.

A família foi rastreada recentemente pelo Museu Memorial do Holocausto, e um representante viajou até a América no mês de junho para entregá-la a Susi e seu neto, Jacob Leiter.

– Não há palavras para descrever a bondade, paciência e carinho das pessoas maravilhosas envolvidas na Alemanha para garantir que a Bíblia fosse devolvida a seus legítimos proprietários – completou Susi.

Leia também1 Moeda de 1.500 anos que retrata crucificação de Jesus é achada
2 Autoridades judaicas pedem ‘esclarecimentos’ de fala do Papa
3 Morre Cleusa Piragine, esposa do pastor titular da PIB de Curitiba
4 Jogador do Flamengo dá testemunho na Igreja Atitude
5 Brasileiro modifica o corpo para parecer diabo: 'Sinistro me atrai'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.