Leia também:
X Papa defende que casamento é somente entre homem e mulher

Bento XVI diz que casamento gay é “distorção de consciência”

Papa emérito defende que ato é contrário às culturas da humanidade

Monique Mello - 16/09/2021 18h14 | atualizado em 16/09/2021 20h08

Bento XVI lançou livro com críticas ao casamento homoafetivo Foto: Reprodução/Vatican News

O papa emérito Bento XVI faz duras críticas ao casamento entre pessoas do mesmo sexo em seu novo livro, afirmando que “o conceito de casamento homossexual está em contradição com todas as culturas da humanidade”.

Lançado nesta quinta-feira (16), A verdadeira Europa, Identidade e Missão é o terceiro livro da série de “textos escolhidos” selecionados e traduzidos por Pierluca Azzaro, com prefácio escrito pelo papa Francisco.

Joseph Ratzinger, o papa emérito, ainda defende que houve uma “distorção de consciência”. As declarações fazem parte do texto intitulado Para fazer justiça perante Deus pela tarefa que nos foi confiada para o homem, escrito em abril.

No texto, Joseph Ratzinger também relaciona o casamento a uma “ecologia” que proteja a humanidade. Ele afirma que a única natureza que corre o risco de ser extinta é a humana.

– O homem também possui uma natureza que foi dada a ele, e violá-la ou negá-la leva à autodestruição – escreveu.

O pontífice defende que não se pode ignorar o que se tornou o tema matrimônio e família na sociedade moderna.

– O tema do matrimônio e da família assumiu uma nova dimensão que certamente não pode ser ignorada. Estamos testemunhando uma distorção de consciência que evidentemente penetrou profundamente em setores do povo católico.

Bento 16 enfatiza que, ao longo dos séculos, mesmo em diferentes culturas, o “fato de que a existência do homem – na sua forma masculina e feminina – está orientada à procriação” e que a “transmissão da vida determina a essência do que se chama casamento”.

Em uma entrevista nesta quarta-feira (15), o Papa Francisco adotou a mesma posição quanto ao tema, embora defenda que haja leis civis para regular uniões homoafetivas.

– Existem leis que tentam ajudar a situação de muitas pessoas que têm uma orientação sexual diferente. É importante que os Estados tenham a possibilidade de ampará-los civilmente, dar-lhes segurança patrimonial, saúde etc… Não só aos homossexuais, mas a todas as pessoas que queiram se associar. Mas casamento é casamento – afirmou Francisco.

Leia também1 Papa defende que casamento é somente entre homem e mulher
2 Papa Francisco reforça: 'Aborto é homicídio. Quem aborta mata'
3 Covid: Papa critica cardeais que se negam a tomar vacina
4 Ex-combatente de guerra, trans vence luta feminina no MMA
5 Fenômeno na eleição argentina admira Trump e Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.