Leia também:
X Pastor iraniano condenado por ser cristão não morreu. Entenda!

Arqueólogo acredita ter achado casa onde Jesus viveu a infância

Professor afirma que a residência possuía anteriormente vários quartos, um pátio e um terraço

Paulo Moura - 27/11/2020 09h14 | atualizado em 27/11/2020 09h55

Local que teria sido a casa de Jesus Cristo é atualmente uma caverna Foto: Divulgação/Ken Dark

O arqueólogo, pesquisador e professor inglês, Ken Dark, declarou que acredita ter encontrado o lugar que serviu de casa para Jesus Cristo ao longo da infância. A possível descoberta foi divulgada pelo jornal britânico The Times na última segunda-feira (23).

De acordo com a publicação, o professor, que estuda o tema há 14 anos, afirma que uma casa remontada no século 1, na cidade de Nazaré, teria sido o lar de Jesus, Maria e José. O local alvo da pesquisa de Ken agora está incorporado a uma caverna natural e apenas uma escada de pedra teria sobrevivido ao longo de 2 mil anos.

Segundo o pesquisador, a residência possuía anteriormente vários quartos, um pátio e um terraço. A região analisada por Dark já havia sido pesquisada na década de 1930, mas, na época, especialistas descartaram a ideia de classificar as ruínas do local conhecido como o Convento das Irmãs de Nazaré.

No livro intitulado As Irmãs do Convento de Nazaré: um período romano, bizantino e cruzado no centro de Nazaré, que será publicado oficialmente em 26 de novembro, o professor traz novas informações em seus estudos sobre as ruínas, como a hipótese de que a casa tenha sido construída por um excelente carpinteiro, exatamente a profissão que acredita-se ter sido a de José.

A pesquisa de Ken também revela a construção de uma igreja na parte superior da residência, feita com mosaicos e mármores. Para o pesquisador, as características batem com a de uma igreja bizantina construída no século 7, supostamente feita no local em que Jesus havia passado sua infância.

Apesar das suspeitas, o arqueólogo ressalta que ainda não há evidências que consigam comprovar suas teorias. Segundo o pesquisador, provar a autenticidade de qualquer hipótese relacionada à época seria muito difícil, dada à falta de evidências anteriores.

Leia também1 Bolsonaro rebate Doria e diz que vacinas vão passar pela Anvisa
2 Pastor iraniano condenado por ser cristão não morreu. Entenda!
3 Bolsonaro elogia economia do Brasil durante pandemia
4 Bolsonaro diz que dorme armado até no Palácio da Alvorada
5 Powell quer que resultados na Geórgia sejam cancelados

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.