Leia também:
X Atletas arrecadam fundos para ajudar cristãos perseguidos

85% dos evangélicos consideram pecado atacar a natureza

Pesquisa da agência Purpose motivou criação da coalizão Evangélicos pelo Clima

Thamirys Andrade - 10/12/2020 17h57 | atualizado em 10/12/2020 18h02

biblia no meio de folhas caídas de outono
77% dos evangélicos brasileiros desejam que suas igrejas apoiem atividades em defesa do meio ambiente Foto: Aaron Burden | Unsplash

Um levantamento realizado pela agência Purpose revelou que 85% dos evangélicos brasileiros consideram pecado atacar a natureza. Realizada entre 24 de agosto e 4 de setembro, a pesquisa entrevistou 2 mil pessoas que se declaram protestantes históricos, pentecostais ou neopentecostais. Entre eles, 82% concordaram que um crime contra a natureza é um pecado contra Deus e 84% que destruir a natureza é um pecado grave.

Os números também apontam que 67% dos entrevistados por telefone consideram que a preservação da natureza é importante e 77% desejam que suas igrejas apoiem atividades em defesa do meio ambiente.

– No Brasil, não é uma pauta vista como exclusiva da esquerda – afirmou Bruna Galvão, coordenadora de campanhas na Purpose Climate Labs, ao jornal O Globo.

Os resultados da pesquisa motivaram lideranças evangélicas a formarem a coalizão Evangélicos pelo Clima. Já com mais de 30 nomes e organizações, o objetivo central é debater o assunto em igrejas de todo o Brasil a fim de desenvolver uma maior consciência acerca da relação do homem e da natureza.

Leia também1 Atletas arrecadam fundos para ajudar cristãos perseguidos
2 Lagoinha Niterói muda de local e constrói novo espaço
3 E-book fala sobre inovação nas igrejas em tempos de pandemia
4 Ângela Bismarchi: "O evangelho que conheço é de transformação de vida"
5 De delegado a missionário: 'Hoje eu tiro as pessoas das prisões'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.