Leia também:
X Mandetta irá auxiliar no combate à Covid-19 no Pará

60% vê Covid-19 como sinal de Deus para humanidade mudar

Parte dos entrevistados sente que sua fé se fortaleceu com a pandemia

Rafael Ramos - 19/05/2020 16h35 | atualizado em 19/05/2020 18h41

Fé dos americanos teve mudanças diante da pandemia Foto: Reprodução

Um estudo realizado pela escola de teologia da Universidade de Chicago Divinity School, em parceria com a Associated Press-NORC Center mostrou que mais de 60% dos religiosos nos Estados Unidos acreditam que a pandemia do novo coronavírus é um sinal de Deus para a humanidade mudar sua forma de viver.

43% dos entrevistados são evangélicos e são os mais propensos a acreditar que a pandemia é um sinal de Deus. Já os católicos e protestantes da linha histórica correspondem a 28%. A pandemia ainda provocou uma mudança na crença dos americanos acerca de Deus. 2% passaram a acreditar em Deus enquanto que 1% não crê mais atualmente.

– Acredito que Ele me protegeu, que Ele tem um plano para nós. Não sei o que está em Seu plano, mas acredito que a presença Dele está aqui cuidando de mim. Se eu vou sobreviver ou não, essa é uma outra história – disse Marcia Howl, de 73 anos, que pertence à Igreja Metodista e é neta de um pastor.

O estudo foi realizado entre os dias 30 de abril e 4 de maio. Cerca de 51% dos entrevistados acham que os cultos presenciais devem voltar seguindo medidas de segurança, enquanto 9% acham que os cultos devem ser permitidos sem restrições.

Houve também o crescimento de cultos no modelo drive-thru, defendido por 87%. Esse estilo de cultos também começou a ganhar adeptos no Brasil. No geral, 82% dos americanos dizem acreditar em Deus e 26% dizem que sua fé se fortaleceu como resultado do surto. Apenas 1% diz que sua fé está enfraquecida.

Leia também1 Brasil já tem mais de 100 mil recuperados da Covid-19
2 Covid: Prefeito decreta 21 dias de orações e um de jejum
3 Oração e meditação crescem na pandemia e auxiliam saúde

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.