Leia também:
X “Não existe só o futebol como esporte”, diz Rayssa à prefeitura

“Vão olhar e ver Jesus brilhando em você”, vibra Rebeca Andrade

Ginasta levou medalha de prata no individual geral dos Jogos de Tóquio

Thamirys Andrade - 29/07/2021 12h42 | atualizado em 29/07/2021 13h27

Após se tornar a primeira ginasta artística brasileira a ganhar uma medalha olímpica, Rebeca Andrade usou as redes sociais para expressar sua gratidão a Deus pela conquista e dizer que Jesus brilha através de sua história, em referência à canção Sabor de Mel, da cantora gospel Damares.

– Vão olhar e ver Jesus brilhando em você! Sabor de Mel. Obrigada, Deus. Obrigada, Francisco Porath Neto. Obrigada, família, amigos, equipe multidisciplinar, clube e fãs! Nossa medalha veio! – celebrou a ginasta.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Rebeca Andrade🤍🦋 (@rebecarandrade)

Competindo no individual geral, a medalhista acumulou 57.298 pontos na soma dos quatro aparelhos e garantiu o segundo lugar no pódio, atrás apenas da norte-americana Sunisa Lee, com 57,433 pontos.

– Essa medalha não é só minha, é de todo mundo. Todos sabem da minha trajetória, o que eu passei. Se eu não tivesse cada pessoa dessa na minha vida, isso aqui não teria acontecido. Tenho certeza disso. Sou muito grata a todo mundo mesmo. Acho que, mesmo se eu não tivesse ganhado a medalha, eu teria feito história, justamente pelo meu processo para chegar até aqui. Não desistam, acreditem no sonho de vocês e sigam firmes. Dificuldade sempre teremos, mas temos que ser fortes o suficiente para passar por dia – declarou em entrevista à TV Globo.

Nascida em Guarulhos, Rebeca se dedica ao esporte desde os 9 anos, quando saiu de casa para investir na ginástica artística. Apesar das dificuldades financeiras que enfrentou, Rebeca já chamou atenção ao conquistar seu primeiro título aos 13 anos.

Durante sua trajetória, a ginasta precisou superar inúmeros desafios até chegar o pódio olímpico, incluindo três cirurgias no joelho direito, entre 2015 e 2019, que chegaram a fazê-la pensar em desistir. Com o incentivo da mãe, porém, a atleta foi adiante.

Hoje, com 22 anos e a medalha de prata histórica no peito, a brasileira tem a chance de conquistar ainda mais vitórias na próxima semana, quando concorrerá à final do salto, no domingo (1°), e à final do solo, na segunda-feira (2). Ambas as apresentações ocorrerão às 5h da manhã.

Leia também1 "Todo dia orei às 3h da manhã", revela Ítalo Ferreira após vitória
2 Rayssa Leal recebeu oração de consagração antes da Olimpíada
3 “Não existe só o futebol como esporte”, diz Rayssa à prefeitura
4 Olimpíadas: Mayra Aguiar faz história e ganha bronze no Judô
5 Fernando Scheffer conquista o bronze na natação em Tóquio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.