‘Temos que respeitar’, diz Fofão sobre Tifanny no vôlei

Apesar disso, ex-jogadora defende que haja limites e regras para a atuação de atletas transexuais no esporte

Pleno.News - 16/03/2018 19h53

A polêmica sobre a jogadora de vôlei Tifanny Abreu, primeira mulher transexual a atuar na Superliga feminina, continua. Após um encontro entre atletas, clubes e a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), ficou decidido que o nome de Tifanny seria incluído na lista de jogadoras com pontuação máxima. A decisão provocou a reação de nomes famosos no mundo do vôlei, entre eles o da medalhista olímpica Fofão.

Fofão questionou as regras para inclusão de transexuais no esporte, mas declarou que é preciso respeitar Foto: Reprodução Facebook

– Ficam muitas dúvidas. Até que ponto é certo, até que ponto não é? Acredito que as coisas deveriam ter sido pensadas antes de acontecer. Deveria ter sido estudado se estar na Superliga Feminina realmente é a melhor maneira, até mesmo de não a afetar como jogadora. As coisas aconteceram, e somente agora as pessoas estão refletindo se é justo ou não – declarou a ex-jogadora ao site do ESPN.

Ela também destacou a importância de haver um debate mais profundo sobre a inclusão de transexuais no esporte, uma vez que seu rendimento diferenciado pode provocar injustiças em rankings de pontuação, por exemplo.

– Temos que ter muito cuidado quando tratamos de esporte de alto nível. O esporte está sempre brigando por coisas positivas. Mas foi aceito pela Federação Internacional (de Vôlei, a FIVB), e não podemos dizer se é justo ou não porque, infelizmente, as regras favorecem que ela jogue. Então, temos que respeitar. Mas deve existir um limite porque, senão, de alguma forma isso vai ser muito confuso para as jogadoras que estão em atividade hoje – defendeu Fofão.

Na última semana, ficou decidido que o nome de Tifanny estaria no ranking de maiores pontuadoras da competição. A jogadora do Bauru ostenta a maior média de pontos por set na temporada, com cerca de 5,55 pontos em cada set. O bom rendimento de Tifanny a colocou no disputado ranking de maiores pontuadoras da Superliga, ao lado da levantadora Dani Lins, das centrais Fabiana e Thaísa, das ponteiras Fernanda Garay, Gabi Guimarães e Natália, e também da oposta Tandara. As bicampeãs olímpicas Sheilla e Jacqueline saíram da lista.