Leia também:
X Mortes causadas por enchente na Alemanha passam de 100

Presidente do COI diz que risco de surto na Olimpíada é zero

Grupos que querem o cancelamento da Olimpíada fazem protestos no Japão

Pleno.News - 16/07/2021 11h27 | atualizado em 16/07/2021 12h47

Presidente do COI está om governantes de Tóquio Foto: EFE / EPA / CHRISTOPHER JUE / POOL

O presidente do Comitê Olímpico Internacional, o alemão Thomas Bach, teve vários compromissos nesta sexta-feira (16) e enfrentou protestos em sua visita à cidade de Hiroshima, no Japão. Mas ele mostrou, mais uma vez, sua confiança em realizar os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 com total segurança em relação às questões de saúde, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Bach visitou um parque na cidade de Hiroshima, cidade atingida por uma bomba atômica na Segunda Guerra Mundial. Na solenidade, ele reforçou a “missão de paz do Movimento Olímpico” e pediu solidariedade em um momento em que a humanidade ainda luta para controlar a Covid-19.

– Sem solidariedade, não há paz. Os Jogos Olímpicos serão uma luz de esperança para um futuro melhor e mais pacífico – afirmou.

Mas a ida do dirigente máximo do COI à cidade japonesa gerou protestos de grupos que querem o cancelamento da Olimpíada. Um grupo de cidadãos havia pedido ao governo de Hiroshima que cancelasse a visita de Bach no dia que marca o início da Trégua Olímpica. O grupo formalizou o pedido com um abaixo-assinado, com mais de 15 mil assinaturas, que foi entregue a um oficial da Prefeitura.

O grupo argumentou que o presidente do COI estaria se aproveitando politicamente da cidade, a pretexto de promover a paz mundial, enquanto parte da opinião pública se mostra receosa quanto à realização dos Jogos Olímpicos. Em sua petição, o grupo denominou a visita como “desonra aos hibakusha”, referindo-se aos sobreviventes da bomba atômica.

O alemão Thomas Bach visita o Japão Foto: EFE / EPA / CHRISTOPHER JUE / POOL

Sobre os Jogos, Bach revelou que o risco de um surto de Covid-19 a partir dos credenciados é “zero”. O dirigente está no Japão desde a semana passada para reuniões e acertos finais antes do megaevento, cuja cerimônia de abertura será realizada no próximo dia 23, no estádio Nacional de Tóquio.

– O risco para os moradores da Vila Olímpica e o risco para o povo japonês é zero – disse Bach.

O presidente do COI contou que já foram realizados mais de oito mil testes de detecção de Covid-19. Apenas três casos positivos foram anunciados, e todos foram colocados em isolamento, assim como pessoas próximas a eles.

A declaração de Bach vem num momento em que os casos positivos têm um significativo aumento em Tóquio. Na quinta-feira (15), a capital japonesa registrou 1.308 testes positivos, quantidade mais alta desde o final de janeiro. Tóquio está, pela quarta vez, em estado de emergência.

*AE

Leia também1 Juramento olímpico acrescenta termos "inclusão" e "igualdade"
2 Presidente do COI comete gafe em Tóquio e chama anfitriões dos Jogos de 'chineses'
3 Tóquio veta público nas arenas dos Jogos Olímpicos
4 OMS se posiciona contrária ao "passaporte" de vacinação
5 Flamengo terá torcida no Mané Garrincha pela Libertadores

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.