Leia também:
X Conmebol é multada devido à aglomeração na Libertadores

Premiê garante que Japão segue focado em sediar Olimpíadas

Abertura do evento está programada para o dia 23 de julho

Pleno.News - 02/02/2021 14h40 | atualizado em 02/02/2021 14h49

Premiê garante que Japão, apesar do alerta, segue focado em sediar Olimpíadas Foto: EFE/EPA/Kimimasa Mayama

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, disse nesta terça-feira (2) que seu país continua “focado em continuar seus esforços para organizar os Jogos Olímpicos com segurança”, após ter decidido estender até março o estado de emergência de saúde, devido à pandemia.

Suga deu declarações durante uma entrevista coletiva, convocada para anunciar a prorrogação desta medida extraordinária. Ele afirmou que o estado de emergência está em vigor desde janeiro em Tóquio e outras regiões mais populosas do país e vai durar até o dia 7 de março, devido às pressões sobre o sistema de saúde, apesar da redução de infecções.

Quando questionado se o estado de emergência poderia afetar a presença de espectadores nas competições olímpicas ou a chegada de visitantes estrangeiros ao Japão para o evento, Suga destacou que essas questões ainda não foram decididas e que dependerão da evolução da pandemia.

– Vamos estudar a situação dentro e fora do Japão – disse o premiê japonês.

Ele também explicou que a emergência sanitária pode ser suspensa antes da data prevista, se os dados sobre infecções e as internações de pacientes graves melhorarem.

O presidente do comitê organizador, Yoshiro Mori, fez declarações no mesmo sentido, durante reunião realizada hoje entre os responsáveis pelos Jogos e os membros do partido no poder.

– Vamos continuar com os Jogos, seja qual for a evolução do coronavírus – disse Mori.

Ele lembrou ainda que a abertura do evento está programada para o dia 23 de julho. Mori destacou a necessidade de “deixar para trás as discussões” sobre se haverá ou não o evento e destacou que o importante neste momento é “pensar em um novo tipo de Jogos”. Isto ocorreu durante seu discurso numa reunião que também contou com a participação do ministro japonês encarregado dos Jogos, Seiko Hashimoto.

A extensão do alerta de saúde afetará dez das 47 províncias do país, incluindo Tóquio.

*Com informações da agência EFE

Leia também1 Veja o ranking dos passaportes mais 'poderosos' do mundo
2 Veja lista dos destinos turísticos mais 'fotogênicos' do mundo
3 1° evento-teste das Olimpíadas de Tóquio deve ser adiado
4 Olimpíada: Japão nega notícias sobre o cancelamento dos jogos
5 Japão fecha fronteiras para conter variante de vírus

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.