Leia também:
X “Bolsonaro foi o líder que melhor representou a resistência às verdades dadas no mundo”

Grã-Bretanha se junta a boicote diplomático aos Jogos de Inverno

Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou a decisão nesta quarta-feira

Pleno.News - 08/12/2021 17h23 | atualizado em 08/12/2021 18h14

Preparação para os Jogos de Inverno 2022 Foto: EFE/EPA/ROMAN PILIPEY

Nesta quarta-feira (8), o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou que a Grã-Bretanha aderiu ao boicote diplomático dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, em fevereiro do ano que vem, juntando-se aos Estados Unidos e à Austrália.

Em discurso ao Parlamento nesta quarta, Johnson confirmou a medida, embora tenha feito questão de dizer que usualmente não é a favor de tais práticas.

Segundo o premiê, a decisão é uma resposta às “repetidas violações dos direitos humanos” que ocorreram no país asiático. O mais recente foi o desaparecimento da tenista Shuai Peng, que há pelo menos um mês não se sabe se está em liberdade. Ela tem aparecido em público apenas em vídeos da imprensa oficial chinesa desde que denunciou abusos sexuais por parte de Zhang Gaoli, vice-primeiro-ministro chinês entre 2012 e 2017.

Depois que os EUA anunciaram um boicote diplomático aos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Inverno na última segunda-feira, a China se posicionou em tom de ameaça e disse que Washington “pagaria um preço” pela iniciativa.

*EFE

Leia também1 Austrália junta-se aos EUA no boicote aos Jogos de Pequim
2 China afirma que EUA "pagarão preço" por boicote aos Jogos
3 Casa Branca anuncia boicote aos Jogos de Inverno de Pequim
4 China promete contra-ataque após novas sanções dos EUA
5 Nova arma hipersônica da China é 5 vezes mais rápida que o som

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.