Leia também:
X Cuidados médicos a Maradona foram deficientes, diz relatório

Morte de Diego Maradona foi por “abandono”, diz junta médica

Documento de 70 páginas relata "período de agonia" sofrido pelo argentino, por 12 horas

Monique Mello - 01/05/2021 13h39 | atualizado em 01/05/2021 13h53

Diego Maradona morreu por negligência médica, de acordo com relatório Foto: EFE/Arduin Mauricio

A junta médica criada para investigar e esclarecer a morte de Diego Armando Maradona responsabiliza os profissionais de saúde que acompanhavam o ex-jogador argentino por terem o “abandonado à própria sorte”.

A conclusão consta em um relatório de 70 páginas, no qual apontam Leopoldo Luque e Agustina Cosachov, médico pessoal e psiquiatra dele, respectivamente, como os principais responsáveis pela morte do ídolo.

– A atuação da equipe de saúde que atendeu Maradona foi inadequada, deficiente e imprudente – diz o documento.

A junta médica revelou ainda que Maradona morreu após um “prolongado período de agonia”, que durou cerca de 12 horas sem o devido acompanhamento.

Além dos dois médicos, o psicólogo Carlos Díaz, um enfermeiro, uma enfermeira e um coordenador de enfermeiros também estão sendo investigados. As penas na Argentina para abandono ou homicídio culposo variam de cinco a 15 anos de prisão.

Leopoldo Luque era o médico pessoal de Maradona Foto: Enrique García Medina/EFE

A comissão interdisciplinar responsável pelo relatório é composta por 20 peritos e fora convocada pela Procuradoria-Geral de San Isidro, na periferia de Buenos Aires. O objetivo era determinar se a morte de Maradona pode ter ocorrido por abandono de pessoa ou homicídio culposo (involuntário).

– Tendo dispensado os acompanhamentos terapêuticos, supostamente obedeceu a um desejo do paciente, que não estava em pleno uso de suas faculdades mentais, inclusive decidindo condutas no cuidado de sua saúde, mas, quem executa esta moção é o Dr. Cosachov, com o qual é evidente que em nenhum momento foram colocados limites às demandas do paciente, a quem deveriam conter, acompanhar e garantir seu completo bem-estar – aponta o relatório.

Leia também1 Pelé cita relação com Maradona e disputa pelo melhor do mundo
2 Jogador Marcelo será mesário em eleições na Espanha
3 Israel anuncia a primeira árbitra transexual atuando no futebol
4 Branco sobre luta contra Covid: "Só quem sofre sabe"
5 Inglaterra lota casa noturna em teste para desconfinamento

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.