Leia também:
X Esposa pede orações pelo goleiro Aranha, internado com Covid

Mais uma empresa desiste de patrocinar Copa América

Nova desistência é da detentora das marcas Johnnie Walker e Smirnoff

Pierre Borges - 11/06/2021 15h07 | atualizado em 11/06/2021 15h15

Copa América 2021 será realizada no Brasil Foto: Divulgação/Conmebol

Nesta quinta-feira (11), mais uma empresa desistiu de patrocinar a Copa América. Após decisão da Mastercard e da Ambev, a Diageo, dona das marcas Smirnoff e Johnnie Walker, tomou decisão semelhante e voltou atrás na decisão de estampar sua logotipo nos estádios ou em materiais relacionados à competição.

O evento, que originalmente não aconteceria no Brasil, ficou sem sede depois que a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) desistiu de realizar os jogos na Colômbia, por questões políticas internas, e de a Argentina desistir de sediar as partidas, por questões sanitárias. Uma negociação entre a Confederação e o governo brasileiro terminou com o acordo para a realização do campeonato em território nacional.

A mudança, no entanto, não foi bem aceita por alguns setores da sociedade, que argumentam que o país não deveria sediar a competição em meio à crise da pandemia. Desde então, a fim de evitar o desgaste da imagem, três marcas já cancelaram o patrocínio à Copa América. Na contramão, as lojas Havan anunciaram que irão patrocinar a disputa.

Leia também1 Esposa pede orações pelo goleiro Aranha, internado com Covid
2 Havan anuncia patrocínio da Copa América 2021, no SBT
3 STF forma maioria para liberar Copa América no Brasil
4 EUA pedem cooperação à China em investigação sobre pandemia
5 "Para não falar bem do 'Bozo', tem que assassinar o português"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.