Leia também:
X Astro da NFL, Tom Brady se aposenta com vários recordes

Jogador inglês é detido após acusação de tentativa de estupro

Mason Greenwood, do Manchester United, teria agredido a namorada e tentado forçá-la a manter relações sexuais

Pleno.News - 30/01/2022 16h07 | atualizado em 31/01/2022 11h06

Greenwood foi acusado de tentativa de estupro Foto: EFE/EPA/Peter Powell

Após ser acusado, por sua namorada, de agressão física e violência sexual, o atacante Mason Greenwood, do Manchester United, foi detido para interrogatório neste domingo (30), segundo informações da agência de notícias Associated Press.

Mais cedo, a modelo e influenciadora digital Harriet Robson publicou nas redes sociais um vídeo em que aparece com a boca ensanguentada e hematomas pelo corpo, além de um áudio que apresenta como prova de que o jogador de 20 anos tentou forçá-la a ter relações sexuais com ele.

A Polícia de Manchester emitiu um comunicado no qual informa que prendeu um homem na casa dos 20 anos após ter acesso a “imagens e vídeos postados em uma rede social por uma mulher relatando incidentes de violência física”. O nome do jogador não foi citado na nota.

No vídeo divulgado nos stories de sua conta no Instagram, a namorada do atleta aparece chorando, com a mensagem: “Para todos aqueles que querem saber o que Mason Greenwood faz comigo de verdade”.

No áudio também divulgado por Harriet, Greenwood estaria discutindo com a modelo enquanto tenta forçá-la a fazer sexo. Enquanto a influencer diz que não quer praticar o ato, é possível ouvir ameaças como: “Abra suas pernas. Cale a boca. Eu não me importo se você quer fazer sexo comigo”.

Antes do informe policial, o Manchester United, clube em que Mason Greenwood atua desde as categorias de base, pronunciou-se sobre o caso dizendo que vai esperar a apuração dos fatos e que não tolera violência. O clube também informou que o atleta não voltará a treinar ou jogar pela equipe até segunda ordem.

– Estamos cientes das imagens e alegações que circulam nas redes sociais. Não faremos mais comentários até que os fatos sejam apurados. O Manchester United não tolera violência de qualquer tipo – notificou o clube.

A Nike, patrocinadora do atleta, também divulgou um comunicado sobre o ocorrido.

– Estamos profundamente preocupados com as alegações perturbadoras e continuaremos a monitorar a situação de perto – disse a empresa esportiva.

*AE

Leia também1 Bolsonaro come churrasco com farofa em barraca de rua
2 Roberto Jefferson afirma que foi traído pela cúpula do PTB
3 Aos 78 anos de idade, morre o pastor Dave Roberson
4 Governo não tem recursos para aumentar salários, diz Bolsonaro
5 Casados, Jojo Todynho e marido perdem voo para lua de mel

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.