Leia também:
X Boca empata sem gols contra LDU e avança na Libertadores

Flamengo elimina Inter e volta à semifinal da Libertadores

Jogo aconteceu no Beira-Rio, em Porto Alegre

Ana Luiza Menezes - 29/08/2019 00h24 | atualizado em 29/08/2019 10h44

Flamengo eliminou o Internacional Foto: EFE/SILVIO AVILA

Seguro e sabendo aproveitar a vantagem construída na vitória por 2 a 0 no Maracanã, o Flamengo empatou por 1 a 1 com o Internacional nesta quarta-feira (28), no Beira-Rio, em Porto Alegre, e está de volta à semifinal da Taça Libertadores depois de 35 anos.

Após dominar e desperdiçar várias chances de matar a partida no primeiro tempo, o Rubro-Negro viu os donos da casa saírem na frente do placar aos 16 minutos da etapa final, com Rodrigo Lindoso, mas não se intimidou. Jogando contra o relógio para buscar o segundo gol que levaria o duelo aos pênaltis, o Inter se abriu e, aos 39 minutos, o Gabigol confirmou a classificação depois de contra-ataque fatal puxado por Bruno Henrique

Esta será a primeira semifinal do Flamengo na Libertadores nos moldes atuais do torneio. Em 1981, quando foi campeão, 1982 e 1984, o time participou de triangulares nesta fase do campeonato.

O próximo adversário será mais um brasileiro. Na terça-feira (27), o Grêmio bateu o Palmeiras, de virada, por 2 a 1, no Pacaembu, e confirmou presença na semifinal. Na outra chave, o Boca garantiu vaga após superar a LDU e espera o adversário que sairá do duelo entre River Plate e Cerro Porteño, nesta quinta (29). Os atuais campeões fizeram 2 a 0 no jogo de ida.

O primeiro jogo entre Flamengo e Grêmio está marcado para 2 de outubro, em Porto Alegre. A volta ocorre no dia 23 do mesmo mês, no Rio de Janeiro.

Os primeiros 45 minutos de jogo foram marcados pelo completo domínio do Flamengo. Apesar da pressão dos 49.614 torcedores que lotaram o Beira-Rio, novo recorde de público do estádio, o Colorado tinha muitas dificuldades em acertar o último passe perto do gol do adversário e só não foi para o intervalo com uma desvantagem ainda maior pela grande atuação de Marcelo Lomba, que salvou o time em pelo menos três oportunidades.

A primeira delas ocorreu nos primeiros segundos de jogo. Gabigol foi lançado na cara do goleiro do Inter, que atento no lance saiu para abafar a finalização do atacante do Flamengo. O chute desviou em Lomba e passou por cima da meta colorada.

O Inter respondeu aos 6. Depois de escanteio cobrado na área, Diego Alves subiu para fazer o corte, mas deixou escapar após trombada de Guerrero. A bola chegou a morrer no fundo da rede do Flamengo, mas a arbitragem anotou corretamente falta do artilheiro peruano.

Foi praticamente a única chance dos anfitriões. O Rubro-Negro, por sua vez, chegou mais três vezes com muito perigo. Primeiro, os 22 minutos, Bruno Henrique arriscou de fora da área e obrigou Lomba a se esticar para tocar a bola para escanteio.

Já perto do fim da etapa inicial, Gabigol teve duas oportunidades em sequência. Aos 42, depois de arrancada de Everton Ribeiro, o artilheiro do Flamengo recebeu de costas para a defesa, girou e finalizou. A bola desviou na zaga e quase enganou Lomba.

No minuto seguinte, foi a vez de Bruno Henrique servir o companheiro, que tirou demais do goleiro adversário e viu a bola caprichosamente passar ao lado da trave.

O Flamengo ainda saiu de campo reclamando de pênalti de Cuesta aos 3 minutos do primeiro tempo, quando Everton Ribeiro cruzou e a bola bateu no braço do zagueiro do Inter. O árbitro argentino Patricio Loustau consultou o VAR por áudio e mandou o jogo seguir sem revisar o lance.

Odair Hellmann voltou do intervalo sem mexer no time, mas promoveu duas mudanças no início do segundo tempo. Se o problema era o ataque, o técnico sacou Rafael Sobis e para a entrada de Nico López. Pouco depois, Uéndel foi substituído por Wellington Silva, o que fez Patrick passar a atuar como lateral-esquerdo.

Aos poucos, o Inter passou a controlar a partida, mas nada parecia dar certo pelo chão. O jeito, então, era insistir pelo alto, apoiado pela torcida que não desanimava nas arquibancadas do Beira-Rio apesar do resultado.

A mudança de postura deu certo. Aos 16 minutos, D’Alessandro cobrou falta pela esquerda, Rodrigo Lindoso se antecipou na primeira trave e tocou de cabeça no canto inferior direito para abrir o placar.

O gol só foi confirmado após ser revisado pelo VAR. Lindoso estava em posição regular, mas Patrick havia subido na bola junto com o companheiro. Após verificar o lance, Loustau constatou que o camisa 5 estava na mesma linha.

Faltava mais um gol para levar o jogo à disputa de pênaltis. O Inter seguiu pressionando o Flamengo, mas sem ameaçar o gol defendido por Diego Alves, em parte porque Jorge Jesus havia recuado o time, apostando nos contra-ataques de Berrío, que depois do gol entrou no lugar de Everton Ribeiro.

Odair foi para o tudo ou nada faltando 8 minutos para o fim do jogo, quando colocou Sarrafiore no lugar de Víctor Cuesta. E o Flamengo aproveitou a postura ofensiva do time adversário para sacramentar a classificação.

Depois de escanteio, Sarrafiore, que tinha acabado de entrar em campo, ficou com a bola pelo lado direito, foi desarmado e deu ao Flamengo a chance do contra-ataque. Com a defesa do Inter escancarada, Bruno Henrique só teve o trabalho de avançar com muita velocidade e tocar para Gabigol, que, desta vez, não perdoou.

FICHA TÉCNICA
Internacional: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uéndel (Wellington Silva); Rodrigo Lindoso (Sarrafiore), Edenílson, Patrick e D’Alessandro; Rafael Sóbis (Nico López) e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

Flamengo: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Cuéllar (Piris da Motta), Gerson e Arrascaeta; Everton Ribeiro (Berrío), Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus.

Cartões amarelos: D’Alessandro, Cuesta e Rafael Sóbis (Internacional); Cuéllar, Diego Alves e Filipe Luís (Flamengo).

Gols: Rodrigo Lindoso (Internacional); Gabigol (Flamengo).

Árbitro: Patricio Loustau (Argentina) auxiliado pelos compatriotas Juan Pablo Belatti e Gabriel Chade.

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre.

*Com informações da Agência EFE

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.