Leia também:
X CBF se diz ‘surpresa’ com ação da Anvisa durante partida

CPI quer associar episódio de argentinos com governo Bolsonaro

Comissão vai pedir a CBF que aponte qual integrante do governo federal deu autorização para o jogo

Henrique Gimenes - 05/09/2021 20h53 | atualizado em 05/09/2021 21h03

Cúpula da CPI da Covid Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid pretende “aproveitar” a confusão com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no jogo entre Brasil e a Argentina para incorporar o episódio às investigações. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, o colegiado já prepara um requerimento para associar o caso ao governo do presidente Jair Bolsonaro.

Ao veículo, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI, disse que os integrantes da comissão irão pedir à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que a entidade informe qual integrante do governo federal deu autorização para o jogo ocorrer com os quatro jogadores argentinos que deveriam estar em quarentena.

– Estamos fazendo um requerimento para a CBF para que ela informe qual autoridade do governo brasileiro autorizou eventual acordo para burlar as regras sanitárias sobre a entrada de estrangeiros em território nacional – disse Randolfe.

Randolfe disse que, caso a CBF não preste informações, a CPI pretende convocar representantes da confederação.

– Sob pena, se a CBF não responder ou prestar essas informações, de convocar os próprios representantes da CBF. Não queremos. Por isso, queremos que a CBF informe qual foi a autoridade brasileira que deu autorização para burlar as regras sanitárias – destacou.

A confusão ocorreu logo após o início do jogo, quando agentes da (Anvisa entraram no gramado para impedir que quatro jogadores da seleção argentina disputassem a partida. São eles Emiliano Martínez, Buendía, Cristian Romero e Giovani Lo Celso. Com a tentativa dos agentes da Anvisa de entrar em campo, a seleção da Argentina deixou o gramado e a partida acabou sendo paralisada.

Mais cedo, a agência pediu à Polícia Federal (PF) que expulsasse do Brasil os quatro atletas que teriam prestado informações falsas ao entrar no país. De acordo com o órgão, eles jogam em clubes ingleses, mas a entrada de pessoas do Reino Unido no país está proibida.

Em nota, a agência disse que, “após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro”.

“Os jogadores em questão declararam não ter passagem por nenhum dos 4 países com restrições nos últimos 14 dias. Os viajantes chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos. Porém, notícias não oficiais chegaram à Anvisa dando conta de supostas declarações falsas prestadas por tais viajante”, continuou a Anvisa.

Leia também1 Associação da Argentina rebate Anvisa: 'Cumprimos o protocolo'
2 Galvão põe 'culpa' da confusão com a Argentina no governo federal
3 Saiba quem são os jogadores da Argentina 'vetados' pela Anvisa
4 Após confusão, Argentina "se manda" e Globo fica sem jogo
5 Anvisa invade campo de jogo e interrompe Brasil e Argentina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.