Leia também:
X Palmeiras terá Marcos Rocha e Willian contra o São Paulo

Corinthians e Caixa buscam acordo por dívida do Itaquerão

Audiência de conciliação foi adiada

Gabriela Doria - 28/10/2019 20h03 | atualizado em 28/10/2019 20h07

Arena Itaquera é alvo de disputa judicial Foto: Fotos Públicas/Paulo Pinto

A audiência de conciliação entre Corinthians e Caixa Econômica Federal, que deveria acontecer nesta terça (29), foi adiada. O pedido foi feito ao juiz federal Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara de São Paulo.

O adiamento valerá por 30 dias a partir da publicação no Diário Oficial. A solicitação foi feita por Corinthians e Caixa. Isso sinaliza que as duas partes buscam um acordo.

Em 12 de setembro, a Caixa entrou com pedido de execução de uma dívida de R$ 536 milhões referente ao financiamento para construção da Arena Corinthians. Desse total, R$ 48 milhões seriam multas previstas em contrato pelo banco estatal ter entrado na Justiça.

O Corinthians afirma que o débito está em R$ 470 milhões. O valor original do financiamento liberado pelo BNDES e repassado pela Caixa é de R$ 400 milhões.

No pedido de execução, a instituição financeira pediu que o estádio fosse colocado no Serasa e as contas bancárias, bloqueadas. No início de outubro, o Corinthians entrou com recurso.

– As tratativas entre o Corinthians e a Caixa estão em andamento e acreditamos que a melhor solução para ambas as partes é o acordo. Porém, em razão da necessidade de atender ao prazo processual, apresentamos embargos à execução demonstrando a existência de capitalização de juros excessiva e cobrança de encargos indevidos, entre outros aspectos – explicou Fabio Trubilhano, diretor de negócios jurídicos do Corinthians.

O Corinthians teria de pagar mensalidades de R$ 5,7 milhões. Neste ano, quitou apenas duas e com atraso.

O time do Parque São Jorge pediu uma diminuição dos juros anuais de 9% ao ano e informou que pode pagar parcelas de R$ 3 milhões mensais (R$ 36 milhões por ano), valor próximo ao que o estádio movimentou em 2018 (R$ 39 milhões).

Em 13 de setembro, o mandatário corintiano, Andrés Sanchez, enviou ofício ao presidente da Caixa, Pedro Guimarães, solicitando uma audiência para falar sobre a dívida. O encontro até agora não aconteceu.

*Folhapress

Leia também1 Palmeiras terá Marcos Rocha e Willian contra o São Paulo
2 Ibrahimovic está na mira de clube brasileiro, diz jornal
3 Pais criticam velocista trans vencedor em corrida feminina

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.