Leia também:
X Tatuagem íntima foi decisiva para prisão de Alves, diz jornal

Após prisão de Alves e morte da mãe, esposa cita “tempestade”

Modelo Joana Sanz comentou nas redes sociais seu momento atual

Paulo Moura - 24/01/2023 08h55 | atualizado em 24/01/2023 10h12

Daniel Alves e a esposa Joana Sanz Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A modelo Joana Sanz, esposa de Daniel Alves, publicou um vídeo na tarde desta segunda-feira (23) agradecendo as mensagens de apoio pelo momento que está passando. Além da prisão do marido sob acusação de estupro, a modelo e influenciadora espanhola de 29 anos está de luto pela morte da mãe, que faleceu há cerca de duas semanas.

– Faço esse vídeo para que me vejam, tem muita gente muito preocupada. É um momento de calma no meio da tempestade que estou passando. Quero aproveitar para agradecer a tantos que estão me apoiando. Há mensagens lindas, que nunca encontraria em livros de psicologia, autoajuda, superação tem palavras tão cheias de carinhos. Me reconforta muito – disse Joana.

A esposa de Daniel Alves se manifestou poucas vezes desde que o brasileiro foi preso na última sexta-feira (20). Antes do depoimento do jogador à polícia, ela compartilhou uma foto de mãos dadas com o atleta acompanhada da legenda “juntos”.

Daniel Alves e Joana Sanz começaram a namorar em 2015, casando dois anos depois em uma cerimônia íntima, em Ibiza, na Espanha. Torcedora do Real Madrid, a modelo é conhecida por acompanhar os jogos do marido no estádio, sendo flagrada até mesmo em um jogo do Barcelona.

SOBRE A PRISÃO DO JOGADOR
A juíza Maria Concepción Canton Martín decretou a prisão de Daniel Alves na última sexta (20). Ele foi detido ao dar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro. O Ministério Público pediu a prisão preventiva do atleta de 39 anos, sem direito à fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido.

Na ocasião, a juíza argumentou na decisão de prender o jogador que existia o risco de fuga, uma vez que o atleta não mora mais na Espanha e tem recursos financeiros para sair do país a qualquer momento. Além disso, o país não tem acordo de extradição com o Brasil.

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona. Alves teria trancado, agredido e estuprado a mulher em um banheiro da sala VIP da boate, segundo o jornal El Periódico. A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã, que colheu depoimento da vítima. Ela também passou por exame médico em um hospital.

De acordo com o jornal El País, a mulher não quer ser indenizada e abriu mão de ser ressarcida financeiramente pelas lesões e também pelos danos morais por entender que o objetivo principal é fazer com que o atleta seja punido pelo ocorrido. O Pumas, do México, anunciou na última sexta que o contrato de trabalho de Daniel Alves com o clube será rompido por justa causa.

*AE

Leia também1 Tatuagem íntima foi decisiva para prisão de Alves, diz jornal
2 Caso Daniel Alves: Saiba tudo sobre a prisão do jogador por suposto estupro
3 Daniel Alves é transferido de penitenciária em Barcelona
4 Mulher que acusou Daniel Alves diz que não quer ser indenizada
5 Alves: Jornal cita abatimento e problema com duchas na prisão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.