Leia também:
X Em definitivo: Castro veta PL que mudaria nome do Maracanã

Ex-jogador de futebol americano mata cinco pessoas e se suicida

Atleta assassinou quatro pessoas de uma mesma família

Paulo Moura - 08/04/2021 15h03 | atualizado em 08/04/2021 16h07

Phillip Adams matou cinco pessoas e se suicidou Foto: USA Today/Kirby Lee

O ex-jogador de futebol americano Phillip Adams, que teve passagens por times da NFL, como o New England Patriots (onde atuou com Tom Brady), o San Francisco 49ers, o Oakland Raiders, o Seattle Seahawks, o New York Jets e pelo Atlanta Falcons, matou cinco pessoas e depois cometeu suicídio na tarde de quarta-feira (8). O fato aconteceu na cidade de Rock Hill, no estado da Carolina do Sul.

De posse de uma arma de fogo, Adams assassinou o médico Robert Lesslie, de 70 anos, a esposa dele, Barbara Lesslie, de 69, e dois netos dele, Adah, de 9, e Noah, de 5. A outra vítima foi James Lewis, de 38 anos, que estava nas imediações da casa do médico. Uma sexta pessoa está em estado grave.

O ex-jogador teria sido tratado por Lesslie no ano passado. Os motivos do crime ainda estão sob investigação. Segundo o porta-voz do gabinete do xerife do condado de York, Trent Faris, policiais e investigadores chegaram à casa do médico por volta das 16h45 de quarta, no horário local, e encontraram a cena do crime. Os tiros foram dados com uma arma calibre .45.

– Encontramos a pessoa que acreditamos ser a responsável e estamos com ela neste momento, e isso é tudo que posso dizer sobre o suspeito. Dr. Lesslie foi meu médico enquanto crescia. É uma daquelas pessoas que todo mundo conhece – afirmou o xerife.

Adams, que tinha 32 anos, atuou pela última vez na NFL em 2015, pelo Atlanta Falcons, como defensive back. Sua carreira na liga de futebol americano dos Estados Unidos foi marcada por muitas lesões, entre as quais uma concussão e uma fratura no tornozelo do pé esquerdo.

No Brasil, o Centro de Valorização da Vida (CVV) é uma das instituições que dá apoio emocional e trabalha para prevenir o suicídio. Para pedir ajuda, ligue para o número 188 ou acesse o site do CVV.

Leia também1 Bolsonaro elogia o Exército e diz: "Representa uma estabilidade"
2 Defensoria da União intima João Doria a responder sobre vacinas
3 STF retoma julgamento sobre cultos e missas. Acompanhe!
4 Butantan prevê chegada de 3 mil litros de insumos até 20 de abril
5 Bruno Covas nega 'fracasso' do feriadão prolongado em SP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.