Leia também:
X Vasco anuncia Vanderlei Luxemburgo como técnico

Diego Hypolito diz que é gay: ‘Só aceito ser julgado por Deus’

Ginasta ganhou a medalha de prata nas Olimpíadas de 2016

Henrique Gimenes - 08/05/2019 19h02 | atualizado em 09/05/2019 17h18

Ginasta Diego Hypolito Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (8), o ginasta Diego Hypolito deu um depoimento ao portal Uol e afirmou que é gay. Ao longo de seu relato, o atleta disse que foi criado em uma família humilde e religiosa e que escondeu sua preferência com medo de que sua carreira fosse afetada.

Diego foi medalhista de prata nas Olimpíadas de 2016 e é bicampeão mundial. Mesmo com tantos títulos, ele contou que tinha uma visão diferente dele mesmo.

– Fui criado na igreja, tenho uma tatuagem de Jesus crucificado no braço, até hoje frequento cultos da Bola de Neve todas as quintas-feiras. Eu tinha vergonha porque na minha cabeça, ser gay era ser um demônio, um ser amaldiçoado que vive em pecado – relatou.

O atleta disse que descobriu ser gay aos 19 anos de idade, mas que ficou com medo de contar para sua família porque não sabia qual seria a reação. Diego contou que não queria levar mais um problema para eles.

– Quando passei a entender melhor a minha sexualidade, meu maior problema sempre foi como iria contar para a minha família. As pessoas não sabem, mas a gente tinha uma origem humilde, do interior e religiosa. Eles nunca entenderiam. A gente passava por tanta dificuldade em casa… nem sempre tinha o que comer, chegamos a ficar meses sem energia elétrica. Como é que eu ia levar mais um problema para eles? – questionou.

O ginasta disse que a decisão aconteceu após anos de terapia e que ele não se preocupa mais com o que as outras pessoas vão achar dele.

– Não é porque eu sou [gay] que outras pessoas vão querer ser. Isso não tem nada a ver. Já vivi muitos anos pensando no julgamento que os outros fariam sobre mim. Hoje só aceito ser julgado por Deus – destacou.

Mesmo assumindo sua sexualidade em público, Diego Hypolito deixou claro que não pretende levantar nenhuma bandeira e “nem ostentar nada”.

– Quero frequentar com naturalidade os ambientes que antes frequentava com medo. Não vou levantar nenhuma bandeira, não vou ostentar nada, mas se alguém me perguntar o que eu sou, não preciso mais mentir – ressaltou.

Leia também1 Neymar se emociona ao conhecer Will Smith
2 Jogador de futebol é preso após agredir a namorada

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.