Leia também:
X Técnico da seleção de vôlei fecha as portas para Maurício Souza

Após pressão, Minas Tênis Clube rescinde com Maurício Souza

Clube sofreu pressão de patrocinadores para desligar o atleta

Gabriela Doria - 27/10/2021 16h49 | atualizado em 27/10/2021 17h25

Maurício Souza teve contrato rescindido pelo Minas Tênis Clube Foto: Divulgação/FIVB

O Minas Tênis Clube anunciou nesta quarta-feira (27) que o jogador de vôlei Maurício Souza não faz mais parte do clube. A rescisão do contrato acontece em meio a polêmicas e acusações de que o atleta teria feito declarações homofóbicas nas redes sociais.

– O Minas Tênis Clube informa que o atleta Maurício Souza não é mais jogador do clube – disse no Twitter.

Apesar de ter vindo a público pedir desculpas, os patrocinadores consideraram “insuficientes” as retratações de Maurício e pressionaram para que o Minas encerrasse o contrato com o atleta. Entre as empresas parcerias do Minas estão a Fiat e a Gerdau.

Inicialmente, o clube havia optado por afastar o jogador, sob a alegação de que não aceitaria “manifestações intolerantes”.

– O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, [do] respeito e [da] união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais – escreveu o clube.

Em seu pedido de desculpas, Maurício afirmou que não teve a intenção de ofender a comunidade LGBT por se manifestar contra a criação do Superman bissexual.

Leia também1 Técnico da seleção de vôlei fecha as portas para Maurício Souza
2 Bolsonaro fala sobre punição de Maurício: "Tudo é homofobia"
3 Turma da Mônica: Mauricio de Sousa vai criar personagem gay
4 Douglas e Maurício batem boca por causa de Superman LGBT
5 Brinquedo gera polêmica por ter cores associadas a grupos LGBT

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.