Leia também:
X ‘Quando não tem direitos, Globo trata notícia como lixo’

Web manifesta apoio a Adrilles e levanta #adrillesdevolta

No Twitter, a hashtag ficou nos trending topics desta quinta-feira

Pleno.News - 10/02/2022 15h10 | atualizado em 11/02/2022 11h31

Adrilles Jorge Foto: Reprodução/Jovem Pan News

Nesta quinta-feira (10), usuários do Twitter manifestaram apoio ao ex-comentarista da Jovem Pan Adrilles Jorge e pediram o retorno dele à emissora. A tag #adrillesdevolta ficou nos trending topics da rede social.

Entre os protestos estava um do perfil Te atualizei, que destacou que, “se a Jovem Pan tiver o senso de justiça que prega, vai chamar” Adrilles de volta.

– Se a Jovem Pan tiver o senso de justiça que prega, vai chamar o #adrillesdevolta porque a população não gosta de injustiça. E, sentindo essa injustiça, já pedem um #BoicoteJovemPan. ACORDEM – escreveu.

A deputada federal Bia Kicis compartilhou um vídeo com declarações do comentarista e também usou a tag para apoiá-lo.

Mais cedo, nesta quinta-feira, a decisão da Jovem Pan de demitir os comentaristas Adrilles Jorge e Bruna Torlay não repercutiu bem nas redes sociais. Usuários do Twitter promoveram um boicote à empresa e levantaram a #BoicoteJovemPan. A tag chegou a ser o assunto mais comentado da rede social.

Já Adrilles foi demitido na quarta-feira (9), após ser acusado de fazer um gesto nazista durante um programa da Jovem Pan. O gesto foi feito durante um debate no programa Opinião sobre o caso do podcaster Monark, que defendeu a existência de um partido nazista no Brasil.

Leia também1 Web se revolta e promove boicote massivo contra a JP
2 Adrilles acusa dono da Jovem Pan, o Tutinha, de assédio moral
3 Senador do PT aciona MP para investigar Adrilles por 'nazismo'
4 Vídeo mostra tchau de Adrilles em outros programas
5 Depois de Monark e Adrilles, web levanta #renunciaKataguiri

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.