Leia também:
X Apresentador anuncia cirurgia de emergência: “Assustado”

Tite processa Neto por ser xingado de idiota e vagabundo

Ação tramita no Fórum Regional de Pinheiros desde quarta-feira

Pleno.News - 16/03/2023 21h30 | atualizado em 17/03/2023 10h52

Neto Foto: Reprodução/ Print de vídeo YouTube Os Donos da Bola

O ex-treinador da Seleção Brasileira, Tite, apresentou uma queixa-crime contra Neto, ex-jogador e atual apresentador e comentarista da TV Bandeirantes, pelos crimes de calúnia, injúria e difamação. Os advogados do técnico, que atualmente está desempregado, alegam no processo que Neto ofendeu a honra do técnico ao atacá-lo com seguidas ofensas minutos depois da eliminação da Seleção Brasileira da Copa do Mundo do Catar com revés nos pênaltis para a Croácia.

Depois da eliminação, no dia 9 de dezembro de 2022, Neto xingou Tite de filho da “p***, desgraçado, sem-vergonha, burro, idiota, imbecil e vagabundo”. Os xingamentos foram proferidos no programa Os Donos da Bola, transmitido em rede nacional pela Band e no YouTube. Os vídeos estão anexados na ação, que tramita no Fórum Regional de Pinheiros desde quarta-feira (15).

Na queixa-crime, a defesa de Tite alega que Neto extrapolou “largamente o direito de crítica ou expressão” com os adjetivos, que “formam um conjunto inequívoco de ofensas, qualquer que seja o contexto em que proferidas, possuem elevado caráter pejorativo e não têm outro sentido senão o de atingir a honra” do técnico.

O apresentador se revoltou com Tite pela opção do treinador em colocar Neymar para fechar as cobranças de pênaltis em vez de ser o primeiro batedor. Rodrygo e Marquinhos erraram e o Brasil foi eliminado nas quartas de final do Mundial sem que Neymar tivesse a oportunidade de cobrar a penalidade.

Os advogados de Tite querem que Neto seja enquadrado nos artigos 140 (injúria) e 141 do Código Penal. Este último prevê que a pena de um a seis meses seja ampliada em um terço quando o crime é cometido na presença de várias pessoas, ou por meio que facilite a divulgação da calúnia, da difamação ou da injúria, e, ainda, caso seja divulgado nas redes sociais.

O vídeo tem mais de 290 mil visualizações e o canal do programa conta com 2,2 milhões de inscritos. Com a reprodução do recorte do vídeo, o alcance aumenta significativamente, no cálculo da defesa de Tite, e chega a mais de 2,5 milhões de visualizações no YouTube.

Ao Estadão, a assessoria de Tite afirmou que o treinador não vai se pronunciar sobre o caso. Neto não respondeu aos contatos da reportagem.

*AE

Leia também1 Irmão defende Daniel Alves após Joana indicar separação
2 Esposa de Daniel Alves anuncia separação: "Sempre o amarei"
3 STJ determina que Robinho seja convocado "imediatamente"
4 Piqué diz que daria pena severa a Daniel Alves se ele for culpado
5 Ex-esposa diz que Luis Fabiano terá filha com amante

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Canal
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.