Leia também:
X Chef Bela Gil perde processo na justiça por uso indevido de nome

Repórter Tino Marcos decide deixar a Globo após 35 anos

Anúncio foi feito pela própria emissora em entrevista publicada nesta terça-feira

Paulo Moura - 02/02/2021 11h55 | atualizado em 02/02/2021 12h34

Tino Marcos deixa a Globo após 35 anos na emissora Foto: Divulgação

O repórter Tino Marcos, um dos nomes mais conhecidos do jornalismo esportivo brasileiro, decidiu que está de saída da Globo, emissora em que trabalhou nos últimos 35 anos. O anúncio foi confirmado pelo próprio grupo de comunicação, em uma entrevista publicada nesta terça-feira (2) pelo site Globo Esporte.

Aos 58 anos de idade, Tino participou de coberturas marcantes ao longo da sua carreira, como os títulos da Seleção Brasileira nas Copas do Mundo de 1994 e 2002, as Olimpíadas de 2004 e outros grandes eventos esportivos. Na conversa com o Globo Esporte, o repórter afirmou que sua decisão foi acelerada pela pandemia de coronavírus.

– É uma variável decisiva nesse processo. Tornou inviável agora a gente fazer o que vinha fazendo. Não sei quando vamos voltar a ter a plenitude. E quando vamos voltar? Não sabemos como está o mundo. Tem todo um contexto. Minha filha se formando na faculdade, minha esposa se aposentado esse ano, eu perdi os meus pais… Tinha um envolvimento muito grande com eles – disse.

O repórter justificou a opção de deixar emissora pelo fato de que as coberturas diárias, que ele fez ao longo de muitos anos, não o agradavam mais. Tino revelou então que as grandes produções, algo que sempre gostou de fazer, foram diretamente impactadas com a chegada da pandemia.

– É preciso entender o modelo de trabalho que eu vinha tendo no último ano. Eu passei a ter uma combinação de fazer grandes reportagens, grandes séries, como estava fazendo a série olímpica do Jornal Nacional, [a] trabalhar menos dias no ano, e estava ótimo. E esse seguimento foi diretamente atingido pela pandemia. Ficou uma condição mais voltada para esse tipo de matéria que temos feito através da internet, com poucas coisas do que eu sempre gostei de fazer. Com o tempo, comecei a ficar cansado desse modelo de cobertura diária – relatou.

Ao todo, durante sua trajetória na emissora, Tino trabalhou em seis Jogos Olímpicos, oito Copas do Mundo e cobriu a Seleção Brasileira ao longo de 30 anos. Ele fica na Globo até o final de fevereiro, quando encerra uma série de reportagens especiais que vai ao ar em julho.

Leia também1 Globo decide demitir diretora após denúncias de assédio
2 Faustão é flagrado na arquibancada do Maracanã
3 Com final, SBT atropela Globo e faz melhor audiência em 17 anos
4 Após fracasso em audiência, Se Joga vai voltar à Globo
5 Repórter da Globo se demite três meses após virar apresentador

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.