Leia também:
X Após polêmica, Fontenelle oferece ajuda a Klara Castanho

Renata Capucci revela que foi diagnosticada com Parkinson

Jornalista deu declarações sobre saúde no podcast Isso é Fantástico

Pleno.News - 26/06/2022 22h47 | atualizado em 27/06/2022 09h25

Renata Capucci Foto: Reprodução/ TV Globo

Neste domingo (26), a jornalista e apresentadora Renata Capucci revelou que recebeu o diagnóstico da Doença de Parkinson. Ela explicou que a descoberta surgiu há quatro anos, quando tinha 45 anos de idade. As informações são do Fantástico.

Renata expôs o assunto no podcast Isso é Fantástico.

– Chegou a minha hora, chegou a minha vez de me libertar. Porque viver com esse segredo é ruim. Você se sente vivendo uma vida fake, porque parte de você é de um jeito e você fica escondendo a outra parte de outras pessoas, no meu caso a maioria das pessoas, porque eu sou uma pessoa pública. Eu fui diagnosticada com doença de Parkinson em outubro de 2018, quando eu tinha 45 anos. Hoje, eu tenho 49 – contou.

Ela disse que os sintomas começaram quando estava gravando o programa Popstar, em que foi finalista da competição.

– Eu estava no meio do programa Popstar, que eu participei, que eu cantava. Eu comecei com os sintomas um pouquinho antes. Eu comecei a mancar e as pessoas falavam para mim: “Por que você está mancando, Renata?”. E eu falava: “Eu não estou mancando”. Eu não percebia que eu estava mancando. Aí fui fazer fisioterapia, osteopatia e a coisa não mudou. E aí em um dado momento, no meio do Popstar, depois do sexto programa, eu estava em casa e o meu braço subiu sozinho, enrijecido. E o meu marido que é médico, logo depois do programa, me levou para um hospital que tinha emergência neurológica e eu fui diagnosticada com Parkinson. Aquilo caiu como uma bigorna em cima da minha cabeça – relatou.

A jornalista afirmou que tem orgulho do modo como encara a doença.

– Só que eu estou aqui para dizer isso para vocês, para quem está ouvindo o podcast, porque eu estou viva. Quatro anos depois, eu estou bem, eu sou feliz. Eu não quero virar mártir. Eu não quero que tenham pena de mim. Ao contrário, eu tenho orgulho da minha trajetória. Eu tenho orgulho da maneira como eu encaro essa doença, porque eu encaro ela de frente hoje. Já passei por todas as fases, da depressão, da negação. Hoje, eu estou na fase cinco que eu olho essa doença de frente e eu falo assim: “Senhor Parkinson, eu tenho você, você não me tem”. Eu faço tudo o que eu posso de exercício, de remédio e eu tenho uma vida positiva. Eu me sinto feliz, apesar de tudo. Eu não sou café com leite por ter doença de Parkinson, eu faço todas as matérias. Não me sinto diminuída – falou.

Depois, Capucci também usou as redes sociais para relatar o que está enfrentando. Ela compartilhou as informações do podcast e defendeu que apesar de não ser fácil, não é o fim.

– Pensei muito sobre este momento. Sabia que ele iria chegar e que vinha na hora certa, quando eu me sentisse exatamente como eu me sinto hoje: forte, confiante e feliz. Não é fácil. Mas não é o fim. Te convido a vencer o preconceito e a desinformação sobre essa e outras doenças neurodegenerativas que acometem tanta gente – como eu – no nosso podcast Isso é Fantástico. Já tá no ar no site do @showdavida, no @globoplay e nos principais players de podcast. Eu conto lá como foi receber este diagnóstico, quatro anos atrás – escreveu a apresentadora, no Instagram.

Leia também1 Após polêmica, Fontenelle oferece ajuda a Klara Castanho
2 Leo Dias se manifesta e diz que quis adotar bebê de Klara
3 Funeral: Familiares se despedem de Dom Phillips, em Niterói
4 Andrea Fassina, jornalista da TV Justiça, morre após infarto
5 Luva diz que teve WhatsApp hackeado e acusa empresário

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.