Leia também:
X Ex-paquita rebate fala de Xuxa: “Cada um com seus princípios”

“Quer dinheiro”, diz advogado de Cid Moreira ao rebater filho

Fernando Ayres da Motta afirmou que Roger Moreira "está querendo transformar a vida do pai em um inferno"

Pleno.News - 17/04/2022 19h48 | atualizado em 18/04/2022 09h36

Cid Moreira Foto: Rogério Fidalgo / AgNews

Neste domingo (17), o advogado do jornalista Cid Moreira, Fernando Ayres da Motta, falou sobre um pedido apresentado à Justiça por Roger Moreira, filho adotivo de Cid Moreira. Em entrevista ao colunista Leo Dias, do site Metrópoles, o defensor disse que o jovem está “querendo transformar a vida do pai em um inferno”.

Na última quinta-feira (14), Cid foi denunciado por seu filho adotivo, Roger Moreira, por suposta prática de homofobia e de infrações ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Os autos apontam que, quando se casou com Maria de Fátima Sampaio, Cid Moreira teria tentado desfazer a adoção de Roger sob o argumento de o rapaz ser gay. O comunicador é acusado ainda de ter proibido o filho de estudar durante a adolescência.

Ao comentar o episódio, o advogado do jornalista afirmou quais seriam as intenções do jovem.

– O Roger, além de ser mentiroso, está forçando essa situação para ver se tira algum [dinheiro] do pai – contou.

Fernando Ayres da Motta apontou explicou ainda o processo de separação de Cid Moreira e Ulhiana Naumtchyk.

– O Cid tinha um cláusula na separação dele [com Ulhiana] que o obrigava a pagar 50% de tudo que ele recebesse [à ex-esposa] até ele morrer. Então, eles [Ulhiana e Roger] teriam garantido uma pensão de 50% de tudo aquilo que ele ganhasse. Eu fui constituído na época e entrei com uma declaração para que se considerasse nula essa cláusula. E foi considerada nula, então a ex-mulher e ele [Roger], por extensão, pararam de receber. De lá pra cá, ele está querendo transformar a vida do pai em um inferno – destacou.

O defensor ainda rebateu o que ele chamou de “tese da homofobia”.

– Ele foi adotado por influência da ex-mulher do Cid que era a tia [Ulhiana Naumtchyk] dele. E quando ele diz que ele foi adotado com 13 anos é mentira. Ele foi adotado com 25 anos, maior e capaz. (…) Ele inventou essa tese de homofobia que foi adotado aos 13 anos. Ele tem pai e mãe (biológicos) vivos e mesmo assim o Cid sempre teve a maior amizade e, de repente, ele se voltou contra ele.

 

Leia também1 Filho de Cid Moreira apresenta denúncia e pede prisão do pai
2 "Vida que segue", diz Cid Moreira após cirurgia e pedido de prisão
3 Mãe mata filha de 11 anos após ela se tornar sexualmente ativa
4 Nas redes sociais, Cid Moreira celebra retirada de cateter
5 Pregadora sofre perseguição após criticar Bruna Marquezine

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.