Leia também:
X Luisa Mell destitui advogado que pediu prisão de seu ex-marido

Post de Marquezine com bebidas alcoólicas leva “bronca” do Conar

Na publicação, atriz aparece em bar montado em sua casa com referência à marca de vodka

Paulo Moura - 12/10/2021 16h15 | atualizado em 12/10/2021 16h17

Postagem de Marquezine com referência à marca de vodka virou alvo do Conar Foto: Reprodução/Instagram

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu pela alteração de uma postagem feita pela atriz Bruna Marquezine em seu perfil no Instagram. Em julho, ela compartilhou um vídeo do “Barquezine”, presente que contou ter ganho de aniversário da vodka Absolut. A informação é do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

A investigação foi aberta a partir de uma iniciativa do próprio Conar para analisar se houve publicidade velada na postagem da artista. Além da publicidade velada, o órgão também ressaltou que não havia frase de advertência sobre o consumo de álcool no post e questionou se o público do Instagram da atriz é composto por maiores de idade.

A Pernod Ricard Brasil, empresa responsável pela Absolut, negou que havia publicidade velada na ação alegando que a montagem do “Barquezine” foi um presente para a atriz, que ficou entusiasmada e fez o vídeo de forma espontânea e não negociada. Disse ainda que não há apelo direto para consumo da bebida.

Já a defesa de Bruna alegou que a atriz cumpre todos os parâmetros do guia do Conar para influenciadores e que não tem intenção de descumpri-los. Sobre o vídeo, a defesa da artista afirmou que foi postado de forma espontânea, sem negociação e como parte da liberdade de expressão da artista.

A relatora do caso no Conar não concordou com parte dos termos das defesas e considerou que a postagem deve ser considerada uma publicidade por ter proveito publicitário e, por isso, deve seguir as regras. Ela pediu a alteração do post para inclusão da frase de advertência sobre consumo de álcool e menção à identificação publicitária.

Entretanto, como a postagem julgada era um vídeo nos Stories do perfil de Bruna, que, portanto, some após 24 horas e não pode mais ser modificado, a decisão fica como um precedente e, se houver reincidência, a atriz poderá ser advertida pelo Conar.

Leia também1 Casa da Moeda lança medalha pelos 90 anos do Cristo Redentor
2 Transmissão de Covid no Brasil é a menor desde abril de 2020
3 Luisa Mell destitui advogado que pediu prisão de seu ex-marido
4 CPI da Covid 'desiste' de ouvir Queiroga pela terceira vez
5 Bolsonaro chega a Aparecida do Norte para participar de missa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.