Leia também:
X Hackers invadem Twitter de Safadão e postam pornografia

Novas demissões: Globo quer fim do contrato fixo com atores

Empresa visa implementar modelo de contrato por obra, adotado pelos sistemas de streaming

Thamirys Andrade - 23/03/2022 12h26 | atualizado em 23/03/2022 13h17

TV Globo Foto: Divulgação

Uma nova onda de demissões está prestes a ocorrer na Rede Globo e, dessa vez, deve atingir todo o elenco fixo de atores. Seguindo os exemplos das plataformas de streaming, a empresa planeja trabalhar apenas com contratos por obra e, assim, conseguir uma economia milionária. Segundo o portal Na Telinha, devem se salvar apenas alguns nomes por uma questão de estratégia de mercado.

Até o ano passado, a emissora estava renovando contrato com alguns atores, oferecendo salários mais baixos. Entretanto, a medida deixará de ser adotada, e não renovar será a regra para todos, com pequenas exceções. Assim, os atores que tiverem os contratos vencidos nos próximos meses devem ser informados do fim do vínculo fixo com a emissora.

Entre os artistas que seguem contratados pela Rede Globo estão nomes como Fernanda Montenegro, Tony Ramos, Marieta Severo, Lima Duarte, Susana Vieira, Glória Pires, Murilo Benício, entre outros. Já entre os que encerraram o vínculo recentemente, estão Camila Pitanga, Juliana Paes, Ingrid Guimarães, Antonio Fagundes, Grazi Massafera, Glória Menezes e Miguel Falabella.

Em nota, a Globo destacou que o fim do contrato fixo não significa o encerramento da parceria com os atores, que ainda poderão participar das produções da emissora, mas com um modelo de contrato diferente.

– Em sintonia com o mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas de trabalho com seus talentos. Destacando que a não renovação de um contrato não significa o final de uma parceria. Ao contrário, o novo modelo de gestão de talentos permite que essa parceria seja renovada em muitos outros formatos e projetos futuros – declarou a emissora.

VETERANOS
Ex-superintendente de operações da Globo, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, conhecido como Boni, avaliou em 2020 que a estratégia é válida, porém apresentou ressalvas. De acordo com ele, é necessário demonstrar gratidão a atores veteranos que ajudaram a consagrar a emissora.

– Eles vieram porque acreditaram em uma ideia, de forma que eles têm que ser tratados de uma forma diferente. Tem que haver uma gratidão em relação a esse pessoal, que eu considero investidores, não contratados da Globo – opinou, em entrevista ao programa A Tarde é Sua.

O posicionamento de Boni foi o mesmo de diversos fãs de Glória Menezes e Tarcísio Meira, desligados da empresa após 53 anos de contribuição. O próprio ator Tony Ramos expressou descontentamento com a decisão da Globo à época.

– Eu fiquei triste, surpreso quando soube que não houve a renovação contratual dos meus queridos Glória e Tarcísio. É claro que vão chamá-los a qualquer momento [para trabalhar em alguma produção], mas [a Globo] não devia nunca ter tirado esses ícones da TV – assinalou o ator em entrevista à Rádio Energia 97 FM, também em 2020.

Leia também1 Série mostrará jovem evangélico apaixonado por outro homem
2 Homem que atacou repórteres da Globo em SP é indiciado
3 Hackers invadem Twitter de Safadão e postam pornografia
4 Rumo ao Paraguai, avião com Miley Cyrus é atingido por raio
5 Após sucesso de música, Anitta diz que já pode se aposentar

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.