Leia também:
X Stallone nega que cachorro seja motivo de divórcio com Flavin

No JN, Lula ‘explica’ que combate à corrupção afetou a economia

Petista afirmou que, com a Lava Jato, "o roubo foi oficializado pelo Ministério Público"

Henrique Gimenes - 25/08/2022 21h38 | atualizado em 26/08/2022 12h25

Ex-presidente Lula durante entrevista ao Jornal Nacional Foto: Reprodução/Print da TV Globo

Nesta quinta-feira (25), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi entrevistado no Jornal Nacional, da TV Globo, e falou sobre corrupção. O petista reconheceu os escândalos de corrupção na Petrobras durante os governo do PT, mas apontou que o combate à corrupção prejudicou a economia do país.

A questão da corrupção foi a primeira tratada no jornal da Globo, o que levou Lula a criticar a Lava Jato. Para ele, a operação caminhou para um “caminho político”.

– Você não pode dizer que não houve corrupção se as pessoas confessaram. O que é mais grave é que as pessoas confessaram e por conta disso ficaram ricas. Foi uma espécie de delação premiada. Você não só ganhava a liberdade por falar o que queria do Ministério Público como você ganha metade do que você roubou. Ou seja, o roubo foi oficializado pelo Ministério Público, o que eu acho que é uma insanidade e uma aberração com este país – apontou.

Lula também foi questionado sobre o que faria para impedir mais escândalos de corrupção no futuro e prometeu criar “mecanismos para investigar qualquer delito que aconteça na máquina pública”.

Leia também1 "Alckmin já foi aceito pelo PT de corpo e alma", diz Lula no JN
2 PGR solicita a Moraes acesso à investigação contra empresários
3 Moraes recusa pedido de Marçal para vetar apoio de PROS a Lula
4 TSE afirma que universidades atestaram segurança das urnas
5 Bolsonaro quer que Moraes apresente fundamentação de ação contra empresários "o mais rápido possível"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.