Leia também:
X Ex-global, Marco Pigossi assume namoro com diretor italiano

Netflix pode ter violado veto à propaganda gay e é investigada

Caso ocorre na Rússia, onde lei de 2013 proíbe conteúdo LGBTQIA+ para menores

Thamirys Andrade - 26/11/2021 10h38 | atualizado em 26/11/2021 11h29

Netflix Foto: Divulgação

A Netflix virou alvo de uma investigação por parte da Rússia após supostamente violar uma lei do país que proíbe divulgação de “propaganda gay”. A possível infração foi reportada pela comissária pública de proteção às famílias, Olga Baranets, ao Ministério do Interior da Rússia e está sob apuração do escritório de Moscou.

Amplamente criticada por grupos de direitos humanos, a lei está em vigor no país desde 2013 e veta a divulgação de “propaganda sobre relações sexuais não tradicionais” entre jovens de 18 anos.

Segundo o jornal diário Vedomosti, porém, o catálogo da Netflix teria exibido séries de temática LGBTQIA+ com classificação indicativa a partir dos 16 anos.

Se for confirmada a violação, a gigante do streaming pode ser suspensa temporariamente do país, ou ter de pagar multa de até 1 milhão de rublos (cerca de R$ 75 mil).

Procurada pelo Vedomosti, a Netflix afirmou que não comentaria o assunto. Uma fonte próxima à empresa, contudo, disse ao jornal que a Netflix verificou seu catálogo russo no início deste mês e não identificou conteúdo LGBTQIA+ com classificação etária de 16 anos.

Leia também1 Globo demite José Hamilton Ribeiro e Eduardo Faustini
2 Ex-Fazenda é 'detonada' por ir à balada com Covid e se desculpa
3 Camila Queiroz faz primeira aparição após racha com a Globo
4 'Tristeza avassaladora', diz Jessie J após sofrer aborto espontâneo
5 Rafael Ilha faz revelação sobre Gugu: "Foi situação passional"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.