CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Record adia estreia de Gênesis e reprisa a novela Jesus

“Não fui apenas ofendido, mas sentenciado”, relata Gottino

Apresentador disse que pediu desculpas de Gabriela Prioli, mas não recebeu resposta

Paulo Moura - 01/04/2020 10h54 | atualizado em 01/04/2020 11h01

Reinaldo Gottino afirmou que foi julgado por uma situação pontual Foto: Reprodução

Massacrado pelas redes sociais após uma discussão ao vivo, o apresentador Reinaldo Gottino, da CNN Brasil, concedeu uma entrevista para a coluna de Ricardo Feltrin, do UOL, explicando a situação que culminou no pedido de demissão da comentarista Gabriela Prioli.

Segundo o profissional, que é querido pelos colegas de trabalho das empresas por onde passou nos seus mais de 20 anos de carreira, a situação envolvendo seu papel como mediador do programa O Grande Debate, o fez ser sentenciado e virar alvo de um turbilhão de críticas e ataques.

– Foi muito triste, porque eu não fui apenas ofendido e xingado, mas sentenciado – declarou.

A discussão, ocorrida durante a edição da última sexta-feira (27) do programa jornalístico, não parecia ter gerado grandes prejuízos.

A situação só tomou outra proporção quando Gabriela publicou, no domingo (30), um pedido público de demissão através das redes sociais. Gottino disse que chegou a pedir desculpas pela situação, mas não recebeu qualquer resposta.

– Me desculpei com ela antes dela publicar as mensagens. Eu tinha uma ótima relação com a Gabi, com o marido dela. Não imaginava que iríamos ter esses desdobramentos – disse.

O apresentador afirmou que ficou triste pela repercussão que a situação teve nas redes sociais e disse que o momento foi pontual, mas que, mesmo assim, foi julgado e massacrado pelo fato.

– Foram mais de 20 horas de debate: tente achar interrupções grosseiras ou tentativas da minha parte de cortar a fala. Não existe! Foi uma coisa só e naquele momento. As pessoas nas redes sociais querem julgar, massacrar, e agredir verbalmente quem está naquele momento envolvido – ressaltou.

Gottino encerrou a entrevista ressaltando as experiências que teve na carreira, e destacou que as relações com os colegas de trabalho que teve nos locais por onde passou, mostram que os julgamentos que recebeu foram injustos.

– Hoje começo a receber comentários de pessoas que não acompanhavam o meu trabalho, foram atrás disso e agora estão percebendo que o que aconteceu foi algo pontual. Quem não conhece minha carreira, escreve absurdos. Não sabe das minhas experiências profissionais – completou.

Leia também1 Ativista é atacada após criticar comunismo na CNN
2 Sem Gabriela Prioli, CNN anuncia novos comentaristas
3 CNN Brasil vai decidir futuro de Gabriela Prioli na emissora

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo