Leia também:
X Marina pede respeito a Schmütz após críticas sobre ida a Cannes

Na Record, Mariana Godoy diz que live de Bolsonaro foi ‘bizarra’

Apresentadora voltou a criticar o presidente da República em rede nacional

Paulo Moura - 31/07/2021 13h19 | atualizado em 31/07/2021 13h21

Mariana Godoy durante o jornal Fala Brasil Foto: Reprodução

A jornalista Mariana Godoy, âncora do Fala Brasil, noticiário da RecordTV exibido durante as manhãs, chamou de “bizarra” a última live do presidente Jair Bolsonaro, em que o líder apontou problemas no atual sistema de voto eletrônico e defendeu a adoção do voto impresso auditável. A declaração foi feita na edição de sexta-feira (30).

– O presidente Jair Bolsonaro insistiu, durante uma live bizarra, que a urna eletrônica facilita fraudes nas eleições. Bolsonaro também criticou o presidente do tribunal Superior Eleitoral, ministro Roberto Barroso, que é contrário a proposta de um voto impresso – disse a jornalista.

Essa não foi a primeira vez em que Mariana Godoy criticou a postura do governo federal durante a apresentação do jornalístico. Em maio, ela criticou Bolsonaro, o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e as supostas recusas de e-mails enviados pela farmacêutica Pfizer.

– O presidente diz que não tem vacina no mundo para comprar. Não tem porque o Brasil não encomendou. E quando a própria Pfizer ofereceu, lá no ano passado, o Brasil recusou. E o Brasil tivesse feito o pedido no ano passado, junto com os outros países, ninguém precisaria hoje pedir por vacina – disse ela, na ocasião.

Leia também1 Damares nega pedido de anistia a homem que sequestrou avião
2 Ciro Gomes: Lula é o "passado, fragmentado e não racional"
3 Marina pede respeito a Schmütz após críticas sobre ida a Cannes
4 Rodrigo Maia diz que o chip de seu telefone celular foi hackeado
5 Bolsonaro elogia urnas com voto auditável usadas no Paraguai

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.