Leia também:
X Apresentador Neto, da Band, é internado para fazer cirurgia

Jogador acusa integrante do Caldeirão do Huck de golpe

Atacante Welliton diz que pediu customização de seu carro, mas que não recebeu o veículo de volta

Paulo Moura - 06/04/2021 14h21 | atualizado em 06/04/2021 15h21

Jogador Welliton e automobilista Tarso Marques estão envolvidos em imbróglio Foto: Reprodução

O atacante Welliton Soares, atualmente no Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, está acusando o automobilista Tarso Marques de golpe, por ele não devolver seu carro após um serviço de customização contratado pelo jogador. Tarso, que é integrante do quadro Lata Velha, do Caldeirão do Huck, da TV Globo, defende-se e diz que o jogador não quer pagar pelo serviço.

Welliton enviou seu carro, avaliado em R$ 1 milhão, de Goiânia para a oficina de Tarso, em São Paulo, há dois anos. A negociação para a personalização do veículo foi feita entre o empresário do jogador, Thiago Simão, e um funcionário do automobilista. Entretanto, o atleta ficou insatisfeito porque a cobrança teria sido feita em dólar pela oficina.

– Ele nos enviou um valor de 150 mil dólares e falamos que não iríamos pagar. Eu moro no Brasil. Como vou pagar esse valor exorbitante? Quase 600 mil reais – afirmou Simão.

Tarso, porém, alega que o jogador assinou contrato autorizando a compra de peças nos Estados Unidos. Ele, inclusive, processou Welliton pelo pagamento. O empresário de Welliton, porém, nega que tenha permitido qualquer compra de peças.

– Temos todas as provas e não assinamos nenhum contrato onde tenha essa autorização. Eles nos processou, mas não assinamos nada que autorizasse a compra das peças – rebate Simão.

Simão diz ainda que suas conversas aconteciam sempre com um funcionário de Tarso e que, na única vez em que falou com o automobilista, foi bloqueado após chamá-lo de “safado”. O empresário afirma que chegou a ir até a oficina, em São Paulo, para tentar recuperar o carro, e viu o automóvel estacionado na garagem do local.

– Ele não me deixou entrar, e tive que chamar a polícia – disse Simão.

Diante do imbróglio, o problema não foi resolvido, e o caso segue na Justiça. Procurado pelo colunista Leo Dias, do site Metrópoles, Tarso afirmou que o jogador pediu a customização do carro, mas que não pagou a dívida referente ao trabalho realizado no veículo.

– Já faz muito tempo que cobramos, e nada. Esse carro só está atrapalhando, pois ocupa espaço, e temos mais de 50 projetos em andamento. Já cansamos de cobrar a dívida para que esse carro seja retirado de uma vez – alegou Tarso.

Leia também1 MBL "testa" Gentili em pesquisa, que empata com Huck e Doria
2 Mudança na Defesa é duramente criticada por imprensa dos EUA
3 PSDB, DEM e MDB se aproximam por aliança nas eleições de 2022
4 Presidenciáveis formam grupo no whatsapp "Polo Democrático"
5 TV Globo define substituto de Faustão. Veja o escolhido!

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.