Leia também:
X 50 anos depois, Léo Batista tem carteira assinada por TV

Globo é obrigada a reintegrar terceiro demitido em um mês

Emissora foi obrigada pela justiça a readmitir funcionários demitidos que estavam doentes

Paulo Moura - 05/08/2019 15h07

Grupo Globo teve que recontratar três funcionários Foto: Reprodução

Um técnico de sistemas, portador da doença de Crohn, que foi demitido em julho do ano passado, teve que ser readmitido pela Globo após uma decisão do Tribunal do Trabalho. Esse é o terceiro caso, no intervalo de um mês, de readmissão de funcionários que foram demitidos com alguma doença.

A decisão é da desembargadora Mariângela Argento Muraro, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. A vítima, que teve a identidade preservada, fazia o tratamento da doença com o plano de saúde da emissora há 5 anos, até ser desligada da empresa. A saída do funcionário fez com que seu quadro de saúde piorasse, fato que foi fundamental para a determinação da desembargadora em favor da imediata recontratação. O funcionário, porém, ainda não voltou a trabalhar, pois está em novo tratamento contra a doença.

Entre os casos de funcionários que precisaram ser readmitidos pela Globo, após serem demitidos doentes, o primeiro foi o da jornalista Isabella Camargo. Ela foi diagnosticada com Síndrome de Burnout. A situação do retorno de Isabella, porém, ainda está indefinida. A jornalista aguarda o resultado de uma negociação entre os advogados dela e da empresa.

O segundo caso foi de um câmera da emissora, que fazia tratamento contra alcoolismo. A Justiça, em segunda instância, também determinou a recontratação do colaborador. A Globo informou que não comenta assuntos internos.

Leia também1 50 anos depois, Léo Batista tem carteira assinada por TV
2 Chico Lang fala sobre perda do 2º filho, vítima de câncer
3 Dony de Nuccio é cogitado por Bandeirantes e TV Record

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.