Leia também:
X Concursos de presépio: Você sabia que existem no Brasil?

Fisco aplica multas milionárias contra 12 artistas da Globo

Receita Federal considerou ilegal a prática de "pejotização" aplicada pela emissora

Paulo Moura - 05/12/2020 10h15 | atualizado em 05/12/2020 10h16

Superintendência da Receita Federal, em Brasília Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Após meses de investigação sobre as relações financeiras do Grupo Globo com os principais artistas da emissora, a Receita Federal decidiu aplicar multas milionárias contra 12 celebridades que atuam na TV e no cinema brasileiro. A informação foi revelada pela coluna Radar, da revista Veja.

Segundo a publicação, a punição foi adotada por conta da prática de “crimes contra a ordem tributária”, cometidos em “conluio” com a Globo a partir da chamada “pejotização”, ou a prática de reduzir a contratação de funcionários pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e aumentar a aquisição de colaboradores como Pessoa Jurídica (PJ).

A Receita afirmou que, ao recorrer ao modelo de “pejotização”, a emissora deixa de arcar com custos formais nas relações trabalhistas enquanto o artista paga menos imposto de renda. Vantajosa para as duas partes e, como disse a Receita, a prática agora configuraria crime na avaliação dos auditores que estão atrás da Globo.

Segundo a reportagem, no caso de uma atriz famosa, cujo nome não foi revelado, o fisco aplicou uma multa de 150% sobre os valores fiscalizados. Os totais cobrados pela Receita na fiscalização passam de 1,7 milhão de reais sobre um faturamento de pouco mais de 2 milhões de reais.

Para o tributarista Leonardo Antonelli, que defende os globais, a ação da Receita configura “confisco tributário”, já que os valores cobrados equivalem aos valores recebidos pelos artistas. Para o advogado, a atuação da Receita não se sustenta juridicamente por penalizar o contribuinte por uma prática aceita pelo órgão em governos anteriores ao de Bolsonaro.

– Em matéria tributária, o poder Judiciário tem reiteradamente preservado o contribuinte que sofre autuação decorrente de mudança de entendimento da Receita Federal. O setor do entretenimento, jornalismo, esporte e tantos outros, a décadas, vem se organizando através de empresas para gerir as carreiras, imagens e receitas no Brasil – completa o defensor.

Leia também1 Maria Clara Gueiros: 'Estou ao lado da Dani desde o princípio'
2 "Nunca quis ser vista como uma mulher assediada"
3 Globo divulga nota sobre denúncias contra Melhem
4 Danilo Gentili critica "silêncio da esquerda" sobre Dani Calabresa
5 Piauí detalha assédio de Melhem a Calabresa e silêncio da Globo

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.