Leia também:
X Record TV exibe documentário Antes de Reis: A Era dos Juízes

Filme de Danilo Gentili recebeu R$ 3 milhões da Lei Rouanet

De acordo com a deputada Carla Zambelli, Como se Tornar o Pior Aluno da Escola foi produzido em 2014

Henrique Gimenes - 15/03/2022 19h31 | atualizado em 16/03/2022 14h25

Fábio Porchat em cena de Como se Tornar o Pior Aluno da Escola Foto: Reprodução/Print do filme Como se Tornar o Pior Aluno da Escola

Nesta terça-feira (15), a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) voltou a falar sobre o polêmico filme Como se Tornar o Pior Aluno da Escola. Em suas redes sociais, ela revelou que o longa captou recursos por meio da Lei Rouanet.

De acordo com ela, a produção do filme ocorreu em 2014 e captou R$ 3,2 milhões por meio de renúncia fiscal.

Lançado em 2017, Como se Tornar o Pior Aluno da Escola voltou a chamar atenção por ter entrado no catálogo da Netflix e apresentar cenas escatológicas retratando a pedofilia. Em uma das cenas do filme, que é baseado em um livro homônimo escrito pelo apresentador Danilo Gentili, aparece o personagem de Fábio Porchat tentando abusar sexualmente de dois adolescentes.

Ao falar sobre a situação, Zambelli perguntou a seus seguidores o que eles achavam.

– O que vocês acham disso? A legenda é com vocês… Descrição: O filme disponibilizado agora no Brasil pela Netflix “Como se tornar o pior aluno da escola”, foi produzido em 2014 e, por intermédio da Lei Rouanet, recebeu a quantia de R$ 3.203.056,24 (três milhões, duzentos e três mil, cinquenta e seis reais e vinte e quatro centavos) de DINHEIRO PÚBLICO, proveniente de renúncia fiscal – escreveu.

Veja o trecho do filme em questão:

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.