Leia também:
X Mãe de Paulo Gustavo: “Roubar na pandemia é assassinato!”

Equipe médica afirma que Paulo Gustavo não tinha comorbidade

Asma controlada do ator não agravou seu quadro de Covid-19

Pleno.News - 10/05/2021 10h36 | atualizado em 10/05/2021 10h45

Paulo Gustavo passou quase dois meses internado, mas não resistiu Foto: Reprodução

Paulo Gustavo tinha asma, mas estava controlada, e isso não agravou a situação dele durante o enfrentamento da Covid-19. A declaração é da equipe médica que cuidou do ator durante entrevista ao Fantástico, da TV Globo. No dia 13 de março, o ator deu entrada em um hospital no Rio de Janeiro e fez tomografia, que registrou menos de 10% do pulmão comprometido.

O diagnóstico de coronavírus foi se agravando, até o encaminhamento de Paulo Gustavo para a UTI e a futura intubação, quando recebeu auxílio de um pulmão artificial para respirar. Em menos de três semanas, 75% dos pulmões do ator estavam comprometidos.

– Fiquei durante 53 dias rezando, pedindo a Deus que me desse força. A morte é uma coisa certa na vida da gente. A gente só espera que uma mãe vá na frente, porque é muito duro. Não estou bem, mas sou capaz de rir. Quando eu falo dele, eu rio, porque ele detestava quando eu chorava – declarou Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, em entrevista à jornalista Renata Ceribelli.

Paulo Gustavo deixou o parceiro, Thales Bretas, e dois filhos, Gael e Romeu, de um ano de nove meses.

*Estadão

Leia também1 Mãe de Paulo Gustavo: "Roubar na pandemia é assassinato!"
2 Mãe de Paulo Gustavo relata despedida: "Segurei a mão dele"
3 Paulo Gustavo: Mãe se pronuncia pela 1ª vez após a morte do ator
4 Aplausos: Moradores de Niterói homenageiam Paulo Gustavo
5 Ator Paulo Gustavo doou R$ 1,5 milhão para combate ao câncer

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.