Leia também:
X Justiça penhora R$ 204 mil da Globo para garantir indenização

Disney reforça alerta de racismo em seus filmes clássicos

Empresa mostra aviso sobre o conteúdo na plataforma de streaming Disney+

Pleno.News - 16/10/2020 17h57 | atualizado em 16/10/2020 17h58

Em tempos de politicamente correto, a Disney decidiu endurecer os avisos sobre conteúdo racista no catálogo de seus filmes no serviço Disney+, plataforma de streaming da empresa. A mudança afeta produções clássicas como Dumbo (1941), Peter Pan (1953), A Dama e o Vagabundo (1955) e Aristogatos (1970).

De acordo com a BBC, o serviço já mostrava um aviso mais suave nos filmes desde novembro do ano passado. Ao acessar o conteúdo, o usuário via o seguinte alerta: “Este programa é apresentado como originalmente criado. Ele pode conter representações culturais desatualizadas”.

Com a mudança, o Disney+ agora exibe o seguinte aviso: “Este programa inclui representações negativas e/ou maus-tratos de pessoas ou culturas. Esses estereótipos estavam errados na época e estão errados agora”. A empresa também afirma que, ao invés de remover as produções, pretende “reconhecer seu impacto prejudicial, aprender com ele e iniciar conversas para criarmos juntos um futuro mais inclusivo”.

O Disney+ ainda não está disponível no Brasil, mas chegará ao país em novembro.

Veja a lista de filmes da Disney com o alerta, de acordo com a BBC:

– A Dama e o Vagabundo (1955)

Dois gatos siameses, Si e Am, são apresentados com estereótipos anti-asiáticos. Além disso, uma determinada cena do filme mostra um canil com cachorros de sotaque forte. Os animais retratam estereótipos de países, entre eles estão Pedro, o chihuahua mexicano, e Boris, o russo Borzoi.

– Aristogatas (1970)

A produção também traz um gato siamês chamado Shun Gon. Ele é retratado como uma caricatura racista de um asiático.

– Dumbo (1941)

Dumbo é ensinado a voar por um grupo de corvos que apresenta vozes negras estereotipadas exageradas. Além disso, de acordo com a BCC, um dos corvos se chama Jim Crow, que é uma referência a um conjunto de leis segregacionistas do Sul dos EUA na época.

– Mogli: O Menino Lobo (1968)

A produção traz o personagem Rei Louie, um macaco que foi criticado por ser uma caricatura racista de negros.

– Peter Pan (1953)

De acordo com a BBC, o filme se refere a nativos como “peles vermelhas” e traz uma cena de dança dos personagens com cocares, o que a Disney classificou como “forma de zombaria e apropriação da cultura e imagens dos povos indígenas”.

Leia também1 Homem pede R$ 800 mil de Maju e da Globo por falsa acusação
2 Globo deve demitir mais de 150 pessoas com fim de programas
3 CNN erra nome e chama Chico Rodrigues de Chico Pinheiro
4 Para evitar racismo, marca de arroz mudará nome e logotipo
5 Mulher é detida ao gritar ofensas racistas: "Odeio a raça negra"

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.