Leia também:
X Kanye West elogia Hitler e nega o Holocausto: “Um cara legal”

Onda de demissões na CNN Brasil passa de 120 funcionários

Empresa promoveu o desligamento de nomes como Monalisa Perrone e Boris Casoy

Paulo Moura - 02/12/2022 10h25 | atualizado em 02/12/2022 12h45

Sede da CNN Brasil em Brasília Foto: Reprodução/Google Maps

A CNN Brasil realizou nesta quinta-feira (1°) a maior onda de demissões em seus quase três anos de existência. De acordo com o colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, o número de funcionários que foram desligados da emissora chegou a 125 profissionais, que incluem todos os departamentos da empresa.

Entre os demitidos estão figuras como Monalisa Perrone, Sidney Rezende, Boris Casoy, Glória Vanique e até Leandro Karnal. A CNN, porém, nega a saída de Karnal e diz que ele terá um programa na emissora em 2023. No entanto, de acordo com a coluna de Feltrin, o historiador terá a temporada de seu programa no próximo ano porque ela já está gravada.

As demissões teriam sido motivadas por uma crise que tem sido causada pelos altos custos da emissora e o baixo retorno em audiência. O espaço que a CNN Brasil possuía no mercado televisivo de notícias diminuiu ainda mais com a estreia da Jovem Pan News.

Na tarde desta quinta, a emissora emitiu uma nota e afirmou que as decisões de corte de custos, demissões e o fechamento da sucursal do canal no Rio de Janeiro foram motivadas por uma “adequação ao momento político e econômico do país”.

Leia também1 Justiça do PR decide que Jorge Guaranho vai a júri popular
2 CNN demite Monalisa Perrone, Karnal, Sidney Resende e outros
3 Jornalista Boris Casoy também é demitido da CNN Brasil
4 CNN Brasil anuncia fechamento de filial no Rio de Janeiro
5 Dono da CNN elogia economia do governo Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.