Leia também:
X Ministério determina que filme de Gentili saia das plataformas

Criticado, Gentili acusa governo de promover ‘cortina de fumaça’

Ministério da Justiça determinou que filme do humorista saia das plataformas de streaming

Monique Mello - 15/03/2022 12h15 | atualizado em 15/03/2022 13h00

Participação do presidente Bolsonaro no The Noite, em 2019 Foto: Alan Santos/PR

Danilo Gentili voltou a falar sobre a repercussão negativa de seu filme Como se Tornar o Pior Aluno da Escola, cinco anos após o seu lançamento. O longa tornou-se alvo de críticas após entrar para o catálogo da Netflix em março. A produção também encontra-se no catálogo das plataformas Globoplay, Telecine, AppleTV, Looke e Google Play.

Nesta terça-feira (15), uma determinação do Ministério da Justiça e Segurança Pública obriga, em caráter cautelar, que todos os referidos serviços de streaming suspendam a exibição, disponibilização e oferta do longa. A medida prevê o pagamento de uma multa diária de R$ 50 mil caso a decisão não seja cumprida pelas plataformas em até cinco dias.

Em entrevista ao jornal O Globo, nesta terça-feira, o humorista defende que a medida é uma “cortina de fumaça” do governo para um momento oportuno, no qual as pessoas “não estão contentes com o preço e o andamento das coisas”.

– […] Então é sempre interessante criarem um espantalho pra desviarem o foco. O que mais explicaria todo esse esforço do gabinete do ódio pra fazer um filme de cinco anos atrás virar pauta em plena segunda-feira de aumento de combustível? – questionou.

Ainda na entrevista, o humorista reforça sua satisfação em desagradar tanto a esquerda quanto a direita. Ele também reforça que o filme já foi submetido à classificação indicativa – de 14 anos – na época de seu lançamento e está legalmente amparado pelos órgãos competentes.

– Se estão passando por cima disso, acho que fica claro pra todo mundo que é apenas oportunismo e censura – assinalou.

– Continuarei fazendo o que sempre fiz. Essa não é a primeira censura oficial que recebo – completou o apresentador do The Noite, do SBT.

O FILME
A história do filme narra como o personagem Pedro encontra um diário que ensina como provocar o caos na escola sem ser pego e resolve seguir as dicas com seu amigo Bernardo. A narrativa é baseada no livro de Danilo Gentili, lançado em 2009, que leva o mesmo nome.

Em um dos momentos do longa, um personagem interpretado pelo ator Fábio Porchat aparece tentando abusar sexualmente dos dois adolescentes.

Leia também1 Ministério determina que filme de Gentili saia das plataformas
2 Deputada Alana Passos aciona MP contra filme de Gentili
3 Porchat "se explica" por atuar em filme com piada de pedofilia
4 Filha de Silvio Santos critica filme de Danilo Gentili: "Nojo"
5 Web cobra Silvio Santos e pede demissão de Danilo Gentili

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.