Leia também:
X Veja quem foi demitido da Jovem Pan após eleição de Lula

Cristina Graeml é mais um nome a deixar a Jovem Pan

Comentarista anunciou que não faz mais parte dos quadros da emissora

Paulo Moura - 02/11/2022 13h05 | atualizado em 03/11/2022 11h04

Cristina Graeml Foto: Reprodução/Vídeo redes sociais

A comentarista Cristina Graeml é mais um nome a sair da Jovem Pan após as eleições presidenciais de domingo (30). A jornalista fez o anúncio nesta quarta-feira (2). Nos últimos dias, diversos profissionais conservadores, como Caio Coppolla, Guilherme Fiuza e Augusto Nunes, deixaram a emissora.

– Minha bio mudou. Não integro mais o quadro de comentaristas da Jovem Pan News – escreveu Graeml no Twitter.

Colunista do jornal Gazeta do Povo, Cristina Graeml era comentarista política na Jovem Pan e costumava fazer duras críticas ao ex-presidente Lula. Logo após as eleições, na segunda-feira (31), ela usou seu perfil no Twitter para afirmar que era vítima de “censura” da Jovem Pan.

– Sigo sob censura na Jovem Pan, porque é assim que tiranos agem, tentando calar quem não se curva às mentiras oficiais de um sistema aparelhado. Mas estarei logo mais ao vivo na Gazeta do Povo – escreveu ela.

DEMISSÕES NA JOVEM PAN
Tão logo chegou ao fim o segundo turno das eleições, com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sendo eleito presidente da República, a Jovem Pan promoveu uma série de desligamentos em seu time de jornalistas e comentaristas políticos.

O primeiro nome revelado, na última segunda-feira (31), foi o do comentarista Caio Coppola. O jornalista de 35 anos trabalhou no Grupo Jovem Pan até 2019, quando partiu para a CNN. Lá, ele integrava o quadro Liberdade de Opinião. Em outubro do ano passado, ele foi demitido da nova emissora e, apenas três dias depois, foi recontratado pela Jovem Pan.

O nome seguinte a ser anunciado foi o de Augusto Nunes. O jornalista veterano comandava os programas Direto ao Ponto e Os Pingos nos Is. A saída dele ocorreu em comum acordo, segundo disse a emissora, em nota.

Poucas horas depois, ainda nesta segunda (31), os jornalistas Guilherme Fiuza e Guga Noblat foram demitidos. Assim como Nunes, Fiúza fazia parte do programa Os Pingos nos Is. Já Guga Noblat, que é filho do também jornalista Ricardo Noblat, integrava o time do Morning Show.

Nesta terça (1°), a imprensa tomou conhecimento do desligamento de Carla Cecato e Maicon Mendes.

Durante o segundo turno das eleições, Cecato estava licenciada para ser garota-propaganda da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL). Passadas as eleições, no entanto, ela foi afastada definitivamente.

O jornalista Maicon Mendes fez um pronunciamento nas redes sociais, dizendo que fazia jornalismo de verdade.

– Hoje foi meu último dia na TV Jovem Pan News. Uma emissora que eu ajudei a colocar no ar. Ajudei a traçar cada detalhe de como fazer um jornalismo sério e de qualidade. Deixo a Emissora sabendo que eu fiz o meu melhor. Fiz Jornalismo de verdade. Eu posso dizer que levei informação de qualidade pro telespectador, com verdade dos fatos, com apuração rigorosa, com checagem. Nunca me deixei levar por informações duvidosas. E nem achismo. Apurei com rigor. Isso é jornalismo – escreveu Maicon.

De acordo com Fefito, colunista do UOL, a Jovem Pan, diante do governo que se aproxima, prepara uma guinada editorial e deve moderar o tom crítico nos próximos meses, além de ter em vista mais mudanças em sua equipe.

Leia também1 Multidão realiza grande ato na frente do Comando Militar do RJ
2 PRF: Rodovias estão com 167 pontos de bloqueio nesta quarta
3 Grupo faz vigília e organiza ato na frente do QG do Exército
4 STF emite nota após encontro com o presidente Bolsonaro
5 Monique e Jairinho vão a júri popular pela morte de Henry

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.