Leia também:
X Justiça inocenta CNT de ‘vender programação’ para a IURD

Boni comenta fim da concessão à Globo: ‘Não se pode punir a verdade’

Permissão do governo para funcionamento da emissora vai até outubro do ano que vem

Gabriela Doria - 27/06/2021 12h00 | atualizado em 28/06/2021 08h58

Empresário e ex-diretor José Bonifácio de Oliveira Sobrinho no programa Roda Viva Foto: Reprodução

Voltou a circular nas redes uma entrevista do empresário José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, que por muitos anos foi um dos manda-chuvas da TV Globo, sobre o possível fim da concessão pública para o funcionamento da Rede Globo no Brasil. Desde que o presidente Jair Bolsonaro foi eleito, o tema passou a ‘assombrar’ os bastidores da emissora.

Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, em setembro do ano passado, o ex-diretor deixou claro que “não acha possível” que a Globo perca a concessão. A permissão do governo federal para o funcionamento da emissora expira no dia 5 de outubro do ano que vem.

– Cassação de empresa de televisão de rádio no Brasil só aconteceu na ditadura, com a Excelsior e a Tupi. Não acho possível cassar a TV Globo pela penetração que ela tem, pelo respeito que as pessoas têm e pelo serviço que ela prestou – argumentou.

Sem citar Bolsonaro, que declarou guerra à emissora publicamente, Boni disse ainda que ‘quem tentasse cassar a TV Globo, estaria jogando para perder’.

– Seria uma coisa pior que uma revolução. Quem tentasse cassar a TV Globo estaria jogando para perder, pois o valor que o entretenimento e a informação têm para o público é inestimável, e seria um desastre total você punir uma pessoa que é competente. Não se pode punir a verdade – decretou.

Leia também1 Jornal Nacional está à beira da pior audiência da história
2 Jornal Hoje amarga sequência de derrotas para o Balanço Geral
3 Maju defende jornalistas e ataca Bolsonaro: 'Descontrolado'
4 Bolsonaro: 'Dispenso O Globo, a Folha, o Estado de S. Paulo'
5 Circulação impressa de jornais sofreu queda de 12% nos 5 primeiros meses de 2021

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.