Leia também:
X Após cobrança, Ivete rebate secretário de Saúde da Bahia

Após ataque de Kajuru, Luciana Gimenez divulga carta aberta

"Acredito que toda generalização é burra", disse a apresentadora

Ana Luiza Menezes - 29/03/2021 18h05 | atualizado em 29/03/2021 18h34

Luciana Gimenez Foto: Reprodução

A apresentadora Luciana Gimenez respondeu, por meio de carta aberta, os ataques do senador Jorge Kajuru, que em recente entrevista a chamou de “garota de programa” e não merecia seu respeito. No desabafo, a ex-modelo defendeu a importância de combater declarações machistas.

– Todos os dias mulheres são atacadas fisicamente e psicologicamente por homens machistas e misóginos. E a forma que esse tipo de pessoa sorrateira usa para atingir e calar uma mulher é através de sua honra, sua estabilidade psíquica ou sua integridade física. Muitas vezes eles conseguem entrar em nossas mentes e nos quebrar em vários pedaços. E mais uma vez vamos lá e recolhemos nossos caquinhos, porque somos resilientes, mas isso precisa acabar. Precisamos mostrar a esses covardes que assim como somos fortes para nos levantarmos, somos fortes para derrubá-los. Acredito que toda generalização é burra, ou seja, nem todo homem é ruim, mas os que são psicopatas devem ser expostos e punidos – pontuou Luciana.

Em sua avaliação, Gimenez destacou que as mulheres devem parar de “normalizar e aceitar quando homens nos chamam de loucas, e quando se acham no direito de inventar histórias para nos diminuírem mexendo com nossa honra”.

– Mas quando resolvemos reagir, podem ter certeza, somos capazes de ir até as últimas consequências para proteger o que é mais sagrado para nós. Mulheres, está em nossas mãos parar os abusadores, seja aquele que faz a piadinha que constrange, mesmo que na cabeça dele seja um elogio, até os que nos violam física e psicologicamente. Temos que parar de normalizar e aceitar quando homens nos chamam de loucas, e quando se acham no direito de inventar histórias para nos diminuírem mexendo com nossa honra.

Ela também afirmou que “está na hora de transformar nossa dor em força, nossas lágrimas de tristeza em de felicidade. Está na hora pararmos de pedir respeito e sermos respeitadas pelo simples fato que é um direito nosso, não um pedido”.

Leia também1 RedeTV! propõe redução no salário de Luciana Gimenez
2 Ainda indefinida com a RedeTV!, Luciana Gimenez grava na Globo
3 Revista liga Luciana Gimenez ao fascismo e pagará indenização
4 Luciana Gimenez lamenta morte do pai: 'amar é se dar por inteiro'
5 Luciana Gimenez diz que nunca viu Bolsonaro 'desrespeitar' gays

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.