Leia também:
X Confira fotos de Gabriela Rocha no Programa Eliana

Violão de Kurt Cobain quebra recorde em leilão milionário

Valor ultrapassou arremate do instrumento de David Gilmour, do Pink Floyd

Camille Dornelles - 21/06/2020 21h43 | atualizado em 22/06/2020 11h49

Kurt Cobain em MTV Unplugged de 1993 Foto: Reprodução

A guitarra acústica usado por Kurt Cobain, líder do Nirvana, no álbum Unplugged in New York, foi vendido neste sábado (20) por 6 milhões de dólares (R$ 32 milhões), batendo recorde mundial para o instrumento.

Ele foi apresentado em um leilão realizado em Beverly Hills, nos Estados Unidos, pela casa Julien’s. O estabelecimento também recebeu o cardigã sujo do cantor usado na mesma gravação. Esse foi vendido por 1 milhão de dólares no ano passado.

O comprador da guitarra foi o magnata australiano Peter Freedman, que anunciou ter planos de iniciar uma turnê de exibição do violão de Cobain, que visará arrecadar fundos para grupos de apoio à classe artística.

O modelo acústico utilizado pelo roqueiro, uma Martin D-18E, foi produzido em 1959. O instrumento começou no leilão custando 250 mil de dólares (R$ 1,33 milhão).

Até hoje, a guitarra mais cara havia sido uma Fender Stratocaster, usada por David Gilmour, do Pink Floyd, que foi negociada por 4 milhões de dólares (R$ 21,3 milhões, em valores atuais), em leilão realizado no ano passado.

O Unplugged in New York foi gravado em novembro de 1993, como parte de um programa especial para a emissora MTV, e saiu à venda como álbum em novembro do ano seguinte, sete meses após o suicídio de Cobain.

*Com informações da Agência EFE

Leia também1 Produtora leiloa adereços de filmes famosos para caridade
2 Lamborghini submersa em SP seria leiloada para caridade
3 Homem é preso por vender móveis da Prefeitura de SP
4 Bolsonaro celebra aumento de bens do tráfico apreendidos
5 Casaco sujo de Kurt Cobain é vendido por mais de R$ 1 mi

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.