Leia também:
X Yudi Tamashiro e Mila se casam em casa: “Simplicidade no amor”

UOL: Fãs de Anitta manipularam algoritmo para levá-la ao topo

Nova explicação surge após a Folha apontar que cantora e a música Envolver não são o sucesso global que aparentam

Pleno.News - 12/04/2022 16h09 | atualizado em 12/04/2022 16h58

Anitta Foto: EFE / Giorgio Viera

Após a Folha de S.Paulo apontar que Anitta e sua música Envolver não são o sucesso global que aparentam, o canal Tilt, do UOL, explicou como fãs da cantora manipularam o algoritmo para levá-la ao topo do Spotify. O conteúdo foi publicado nesta terça-feira (12).

Em março, a música Envolver atingiu o primeiro lugar no Top Global da plataforma de streaming, com 6,4 milhões de execuções (4,1 milhões vindas do Brasil). O mérito da cantora e de sua campanha de marketing foram reconhecidos, bem como a estratégia de afetar os algoritmos do Spotify, que determinam quem vai para o topo do ranking das canções mais ouvidas.

– Em vez de assumir a autoria da iniciativa, o time de Anitta deferiu aos próprios fãs. Em 14 de março, sua conta no Twitter retuitou um seguidor que ensinava, passo a passo, como criar mais de uma conta e elaborar playlists em que Envolver tocaria várias vezes, ao longo de horas. Era uma estratégia perfeita para driblar as exigências do Spotify – por exemplo, se você só clicar na música e apertar o botão de “repetição”, os algoritmos conseguem detectar e não contabilizam o play. Foi como um rastilho de pólvora: o site Rest of World identificou mais de 100 playlists com nomes como “Envolver #1”, “Stream Envolver”, “Envolver stream party”, and “Envolver 20x”. Muitas delas diziam na descrição que o objetivo era levar Anitta ao topo. Algumas traziam mais instruções “algoritmicamente corretas”: “toque uma vez por dia, não deixe no modo aleatório e aumente o volume”. O ritmo da ascensão de Anitta também foi calculado. (…) Essa manipulação das “regras do jogo” levantou discussões interessantes. A Folha de São Paulo verificou que, segundo os dados do próprio Spotify, a grande maioria dos ouvintes de Anitta eram do Brasil, e não dos países-alvo da cantora, que lançou Envolver especificamente com o objetivo de consolidar uma carreira internacional – explicou o canal.

Anitta ainda não reagiu ao texto do Tilt, embora tenha comentado a postagem da Folha em tom irônico e questionando se estava “tudo ok com a rainha Elizabeth”. A cantora fez referência a uma matéria publicada pelo jornal, no início da tarde de segunda-feira (11), em que foi anunciada, de forma errônea, a morte da monarca britânica.

Leia também1 Anitta ironiza Folha após notícia sobre sucesso "não tão global"
2 Folha: Anitta e Envolver não são sucesso global que parecem
3 Xuxa diz que Anitta é hoje o que ela foi nos anos 80 e 90
4 Anitta alcança topo do Spotify, mas "despenca" no Nubank
5 Anitta responde o portal G1 após matéria sobre frase polêmica

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.