Toquinho critica artistas e revela apoio a Bolsonaro

Músico cobrou "brasileirismo" da nova geração e disse que confia no novo governo

Pleno.News - 08/11/2018 18h48

Toquinho se mostra esperançoso quanto a Bolsonaro Foto: Arte/ Pleno.News

Em entrevista à Agência EFE, Toquinho lamentou a ausência de uma nova geração de artistas, como o foi a sua. Considerado um filho da bossa nova e um dos grandes nomes da MPB, ele afirmou que a situação atual se deve à falta de um “Brasil maravilhoso”.

– Não há falta de talento, há uma falta de brasileirismo. Tem a minha geração, a geração de Tom Jobim e por que não há uma geração (de artistas) agora? Há pessoas talentosas, mas não há uma geração. Não há um Brasil – disse o artista em entrevista à Agência EFE.

De acordo com ele, a geração de Caetano Veloso, Chico Buarque e Gilberto Gil viveu um Brasil “maravilhoso”: o da fundação de Brasília, do governo de Juscelino Kubitschek e da chegada do Cinema Novo.

– Não foram os nossos talentos que forjaram a minha geração, foi o Brasil. O Brasil não forja nada agora. Talentos existem, mas uma geração unida, não – avaliou.

O compositor de Aquarela disse anda que se sente otimista sobre o futuro de um “país enorme que o tem tudo”. Segundo ele, nos últimos anos a nação foi prejudicada pela corrupção e por “políticos que os brasileiros não merecem”.

Toquinho também se mostrou confiante em relação ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Ele revelou que espera do novo governo um freio à antiga “classe política que monopoliza tudo” no país e que agora está assustada devido ao aumento da rigidez “das leis contra a corrupção”.

– O Brasil tinha que passar por tudo que está passando. Para limpar alguma coisa, é preciso sujar as mãos. Basta não roubar o que roubaram, trilhões, e que haja um pouco mais de dignidade nessa política. Acredito que agora o Brasil está nas mãos de pessoas que são incorruptíveis. Não vejo o juiz Sergio Moro como corrupto, nem Jair Bolsonaro. Isso é segurança total de não corrupção – analisou.

*Com informações da Agência EFE

LEIA TAMBÉM+ Celso Portiolli defende vinheta do SBT: "Venezuela é logo ali"
+ Thalles Roberto celebra bodas com renovação de votos
+ Globoplay deixa a desejar na disputa pelo streaming

  • Adicione nosso número de WhatsApp: +55 (21) 97150-9158 e envie sugestões direto para a redação.